compras verdes

comprasverdes_1S.jpg
comprasverdes_2S.jpg
Uma tábua de pia feita com embalagens de alimentos reciclados, produto dos EUA [nada de made in China] e muito anatômica. Da mesma marca que faz minha escova de dentes. Eu fujo dos plásticos, mas abracei essa idéia!
comprasverdes_3S.jpg
comprasverdes_4S.jpg
Na mesma loja onde comprei as forminhas para picolé, também encontrei a solução que buscava para guardar legumes e verduras na geladeira. Ficava incomodada com o tanto de ziploc que gastava, mesmo tentando ao máximo reusá-los. Esses, laváveis, não só guardam os produtos na geladeira, mas podem ser levados ao supermercado e feira, para colocar as compras neles. Ao invés de pegar outro saquinho, leva o seu, reusa, lava, reusa. Adorei a idéia e aprovei a qualidade, pois meus legumes e verduras ficaram muito bem conservados na geladeira. Comprei quatro pacotinhos, cada um contendo dois sacos grandes e um pequeno e custando dez patacas.

9 comentários sobre “compras verdes”

  1. Fer,
    Você poderia me dizer a composição do material dos saquinhos transparentes (parece um tule, será?)? Talvez consiga o tecido e costure os meus próprios… Tento fugir dos plásticos, mas no Brasil, como não existe a menor preocupação com o meio ambiente por parte dos tomadores de decisão, simplesmente não temos acesso sequer a melhores opções.
    Muito obrigada!
    Ah! Adorei sua cozinha…
    R: Marina, muito obrigada! 🙂 sim, o material lembra um pouco um tule. se voce fizer os seus, me conta depois como ficou, tá> um beijo!

  2. Bom dia,
    Desculpe usar a parte dos comentários para fazer uma pergunta mas não encontrei outro meio…
    Animada pelas suas receitas e imagens o ano passado tentei fazer um froghurt, a “massa” correu bem mas depois levei ao congelador (não tinha sorveteira) e ele virou pedra. O sabor estava lá mas quase que tinha de descongelar para conseguir tirá-lo do recipiente, uma desgraça! Um amigo me disse que ou tinha sorveteira ou tinha de tirar a mistura do congelador de 30/30 min para ir mexendo para não virar pedra. Resultado este ano comprei a sorveteira e testei ontem com mais uma das suas fantásticas receitas. De facto no final do ciclo da sorveteira a consistência era maravilhosa, sabor bom (boa receita, só podia…) e fiquei contente. No entanto moro sozinha e não como um pote de gelado de uma vez, por isso coloquei o resto numa caixinha e congelador. Hoje foi a desilusão, não está em pedra, mas também não está mais cremoso e não dá para colocar a colher de gelados e sair uma daquelas bolas bonitas como compramos na loja.
    Agora a pergunta: é mesmo assim ou há algo que estou a fazer mal? Depois da sorveteira como você faz para guardar o gelado ou consome tudo na hora?
    Obrigada pela ajuda, é que neste momento estou a considerar devolver a máquina porque não melhora muito o resultado…
    Beijos, Margarida
    R: Margarida, vou chutar duas dicas–usar iogurte integral e adicionar uma colherzinha de vodca [ou outra bebida alcoolica] na massa, para ajudar na cremosidade. sempre tire o sorvete do congelador alguns minutos antes de consumir. esses sorvetes caseiros nao ficam iguais aos industrializados, pois nao tem os ingredientes artificiais que adicionam cremosidade e os conservam por longo tempo. melhor consumir o mais rapido possivel. espero que voce consiga fazer seus sorvetes e nao precise devolver a maquina. boa sorte e beijos!

  3. Adorei a ideia, fui ao website e cheguei a comecar o checkout para um “paper cutting board”. Mas, achei exorbitante o preco que pediram para shipping, entao vou aguardar minha ida para a California, certamente vou encontrar numa loja por LA….
    R: Sally, no supermercado o board grande custou $12. acho que essa loja tem s&h especial pra California.

  4. Oi, Fê (perdoe esta intimidade reforçada pela leitura diária)
    Procurei estes saquinhos na internet e não achei. Eles entregam, será?
    gracias,
    beijo
    R: Cris, os saquinhos estao AQUI. beijos!

  5. Aqui eu vou uma vez por semana em um local em que compro de produtores, é um tanto longe de casa, mas vale a pena.
    Recuso sacos plásticos e vou botando tudo em duas sacolonas de algodão. Depois de lavadas e escorridas guardo em potes plásticos de sorvete e outros de produtos que reutilizo. Sem dúvida os legumes duram mais e me facilitam o dia a dia na cozinha.

Os comentários estão fechados.