cobbler de pêssego & gengibre

cobbler-pessego_1S.jpg

cobbler-pessego_2S.jpg

Continuando a saga dos pêssegos, outros tantos viraram um cobbler. Usei duas receitas diferentes—pro recheio esta do blog The Kitchn e para a massa uma de shortcake tirada do livro Everyday Greens da Annie Somerville. Sobrou massa e eu fiz shortcakes extras, que comemos com geléia. Essa mistura de pêssego com gengibre ficou algo especial—vai pra categoria de O Fino da Bossa!

recheio
6 pêssegos orgânicos despelados e cortados em cubos
3 colheres de sopa de suco de limão
3 colheres de sopa de açúcar
1 pitada de sal
1/2 colher de chá de gengibre fresco ralado [*use o microplane fino, se tiver]
2 colheres de sopa de polvilho doce [tapioca flour]
2 colheres de sopa de creme de leite fresco

Misture todos os ingredientes, deixe descansar uns minutos [enquanto prepara a massa], e coloque numa forma funda de torta.

shortcake
2 xícaras de farinha de trigo
1/4 xícara de açúcar
1 colher de sopa de fermento em pó
1/2 colher de chá de sal
1/2 xícara de pecans tostadas e moídas [*usei farinha de amêndoas]
6 colheres de sopa de manteiga sem sal gelada cortada em cubos
1 xícara de creme de leite fresco gelado

Na batedeira, misture a farinha, o açúcar, o fermento, o sal e as pecans [*usei amêndoas] e misture usando a pá. Junte a manteiga e vá misturando com a pá até ficar uma farofa [você pode fazer isso usando um garfo de massa—pastry blender]. Desligue a batedeira e com uma espátula junte o creme de leite delicadamente, incorporando sem trabalhar muito a massa. Embrulhe a massa em plástico formando um disco e leve à geladeira por 15/20 minutos. Abra a massa numa superficie enfarinhada com uma espessura de uns 2 cm e corte em rodelas com um cortador de biscoitos ou boca de uma xícara. Cubra o recheio com as rodelas, pincele com uma mistura de 1 gema e 1 colher de sopa de água e salpique com açúcar. Se sobrar massa, corte mais rodelas e faça uns biscoitos extras. Leve ao forno pré-aquecido em 375ºF/ 190ºC até a massa ficar dourada e o recheio borbulhar dos lados. Remova o cobbler do forno, deixe esfriar e sirva.

9 comentários sobre “cobbler de pêssego & gengibre”

  1. Obrigada pela resposta. Pretendo fazer blondies. Fiz uma vez com mascavo escuro e ficou muito doce e as bordas ficaram com textura tipo algodão-doce amassado. Fiquei com medo de misturar mascavo e açúcar comum. Tentarei o demerara!

  2. Boa tarde!
    fiquei de olho nesta receita e tenho mesmo que a fazer… sei que, em relação a Portugal, ai no Brasil vocês usam termos diferentes para alguns alimentos por isso fiquei na dúvida no “creme de leite” é o que? natas ou leite condensado?
    e o polvilho doce?
    Se me pudesses esclarecer, agradecia!
    Rita
    R: Rita, o creme de leite fresco são as natas. o polvilho doce é o amido da tapioca, mas pode ser substituido pelo amido de milho [Maizena]. A Elvira do Elvira’s Bristrô tem um dicionário de termos em português Portugal – Brasil muito bom. espero ter ajudado.

  3. Fer, ja faz um tempinho que estou ensaiando em te convidar para uma visita, adoro o seu blog, a ponto de o dia não ser o mesmo se não leio o chucrute. Por isso voce foi e é minha inspiração nesse meu novo “mundo de blogueira” que é o Mel, dendê e Cia. Se voce puder, passa por lá que eu vo amar…
    beijo
    R: Carla, deixa o endereço do seu blog. visitarei com muito prazer! beijo

  4. Olá, vi seu dicionário e achei bastante útil. Ainda assim estou com uma dúvida. Há várias receitas que quero fazer que pedem light brown sugar, mas só encontro um tipo de açúcar mascavo, bem escuro. Existe alguma forma de substituição? Agradeço a ajuda.
    R: Camila, usa o acúcar demerara ou o escuro mesmo. nao sei quais sao essas receitas, se nao interferir muito o sabor, acho que nao deve ter problema.

Deixe a sua pitada: