nós ♥ paçoca

welovepassoca_1S.jpg

A paçoca da nossa infância, da minha, da sua, de todo mundo. Pode-se até não gostar, pois não é todo mundo que curte amendoim, mas quem não provou paçoca, quem não abriu o embrulhozinho quadradinho, com cuidado pra não quebrar, colocando ele inteiro na boca e quase engasgando com a farofa derretendo, espalhando e colando nos dentes? Sempre achei que fazer paçoca em casa fosse coisa dificultérrima. Nunca cogitei, nem pensar fazer, imagina!

Mas daí vem a Neide, que ensina, esclarece e desmistifica tudo sobre absolutamente qualquer ingrediente, qualquer receita, e ainda oferece a facilidade e simplicidade de preparar coisas preciosas, como essa paçoca caseira.

Quis fazer em quadradinhos, como eu comia na infância. Acabei usando um molde para gelo de silicone. Deu certinho.

Coloquei no processador de alimentos 100gr de amendoim orgânico torrado [dried roasted], 100 gr de açúcar e 100 gr de farinha de mandioca torrada [não tinha a de milho, mas quando arranjar vou refazer com ela, como a Neide recomenda].

O segredo, acredito, é moer por bastante tempo no processador, até formar uma massa que dê mais ou menos para ser pressionada entre os dedos e ficar inteira. Eu processei por mais de 5 minutos, ia checando, a massa vai encorpando. Dai recheei as forminhas, apertando bem a massa com o dedo e alisando o topo com as costas de uma colher. Daí é só desenformar numa travessa e se deliciar.

Cheguei com a travessa com as paçoquinhas e servi uma pro Uriel. Não falei nada. Disse apenas—experimenta um. Ele colocou o coraçãozinho na boca e exclamou—PAÇOCA!

Forrei uma latinha de caramelos vazia com papel vegetal, ajeitei os coraçõezinhos de paçoca dentro, fechei a tampa e avisei o Gabriel que tinha uma surpresa pra ele. Ele veio, abriu a latinha, colocou um coraçãozinho na boca e exclamou—PAÇOCA!

Nós ♥ paçoca!!

20 comentários sobre “nós ♥ paçoca”

  1. Oi Fer,
    Nossa, adoramos paçoca aqui em casa!
    Gostei da sua descrição da paçoca do amor e me lembrei da minha adolescência. 🙂 Mas confesso que hoje em dia, só gosto da de rolha. A do amor virou puro açúcar e farinha infelizmente.
    Agora por aqui não encontramos paçocas e essa questão já tá resolvida com essa receita! To louca pra testar! Vou comprar um bom amendoim no supermercado que vende tudo orgânico aqui e mandar ver! 🙂
    Beijo,

  2. Teu texto é ótimo. A tua descrição da paçoca derretendo na boca me levou numa viagem do tempo.
    Ah, teu blog é de muito bom gosto e as fotos além de bonitas, são bastante “precisas” (narrativamente falando) e com uma qualidade excelente.
    Boa sorte,
    Jornalista Anônimo
    R: Obrigada! 🙂

  3. Nega, sobre as paçocas em forma de ROLHA, que a Silmara comentou: eu tinha uma caixa dessas paçocas que eu AMO-DE-PAIXÃO guardada na minha geladeira, fui lá olhar a fórmula da receita deles (ingredientes): amendoim torrado e moído, açúcar e sal. Será mesmo neguita, que o doce é puríssimo assim, com ZERO de farinhas? Em todos causos, você poderia experimentar bater na processadora só o amendoim, o açúcar e bocadim de sal, pra ver como sai! (Essa paçoca se chama: DOCE DE AMENDOIM PAÇOQUITA – qualidade certificada *PRO-AMENDOIM*, fabricante Santa Helena, Ribeirão Preto). Quando eu era menina minha nonna fazia cajuzinhos de amendoim nas nossas festinhas, era o doce que eu mais amava, beijos nega!

  4. Fer, paçoca é algo bem brasileiro mesmo! E que gosto e perfume de infância! Lembro-me de uma viagem a um sítio bem no meio do mato e na venda do vilarejo perto só tinha doces de massa (batata-doce, abóbora, cocada…) e paçoca…ai, que delícia!
    Os corações ficaram lindos! Imagino a felicidade dos seus moços quando experimentaram!
    Beijos!

  5. Fernanda,
    Paçoca é tudo mesmo, eu amo. Mas sabe que eu tenho usado farinha de aveia na mistura e fica tudo de bom. Decidi usar aveia depois de provar a melhor paçoca da minha vida num restaurante natural no Rio e o dono me disse que usava aveia, vale a pena experimentar. Mas o segredo, na minha opinião é o amendoim, nem tudo o que reluz é amendoim bom!
    Bj,
    C.
    Claudia, obrigadissima pela dica! vou testar asap. realmente o amendoim precisa ser de otima qualidade. beijo

  6. Eu também amo paçoca! Minha avó fazia todo ano… eu lembro da peneira de palha enorme com os amendoins torrados secando no quintal. Eu e meus primos ajudávamos cascando os amendoins antes de torrar e depois de torrado esfregando com as mãos para sair aquela pelinha vermelha.

  7. Fernanda, eu adoro paçoca também, mas aquela quadradinha, que a gente tanto curtiu na infância, a paçoca AMOR, já não é como era. Tem mais gosto de farinha que outra coisa. O amendoim passa longe. Por que eles fazem isso,não? Comprometem a qualidade em favor do baixo custo. Uma pena. Ainda mais eu, mineira de Itajubá, vizinha de Piranguinho que vende o melhor pé-de-moleque do mundo(vc conhece, ou já ouviu falar?),com amendoim inteiro ou moído, feito com rapadura, foi uma decepção quando comi uma paçoquinha amor outro dia. Agora só compro daquelas em forma de rolha que são muito melhores. Têm mesmo sabor de infância.
    Vou provar sua receita.
    bjs.
    R: nossa, Siomara, que triste saber disso. e o amendoim nem é um ingrediente super caro, fazer isso é muito descaso, né? essas paçocas de rolha devo ter comigo uma vez. uma paçoca que comi uma vez e fiquei com a lembrança para sempre foi a salgada, com carne seca desfiada. meudeuso, que delicia! um beijo pra voce

  8. FERNANDA,
    Fiquei encantada com seu blog, perfil; como escreve. Tornei-me FÃ imediatamente! Divulguei para todos que conheço, porque desde pequena aprendi a admirar quem demonstra valor!
    Também sou casada, mãe e tenho 2 siameses MARAVILHOSOS! Desastrada na cozinha, não sabia cozinhar nem arroz. Hoje sinto-me “livre” da total incompetência na cozinha. Arrisco alguns pratos e não preciso implorar para as pessoas fazerem os meus favoritos…
    Você faz parte da minha lista de favoritos!
    PARABÉNS pelo SUCESSO!
    Um grande abraço,
    SI
    PS. ADORO paçoca!!!
    R: Ah, que bom, Si! fiquei feliz em saber, obrigada e beijo pra voce! :-*

  9. Ai Fer que delícia! Também amo e agora só me resta fazer essa receita. Faz duas semanas que o marido compra amendoim torrado no WF, vai ver inconscientemente ele quer dizer: pacoca!

  10. Lindas!! Nos tambem amamos pacoca:) Eu ja tinha visto a receita, mas nao punha feh que funcionava ( nao foi no site da Neide que vih, faz tempo..)
    Que delicia Fer:)
    Bjs

  11. Obrigada Fer! Acredito q nao vou achar a farinha de mandioca aqui, mas nao custa tentar, tem umas lojas indianas q vendem varias coisas aqui tbem, quem sabe ne! Se vc tentar com outras farinhas me conta!
    Beijos!
    Ana

  12. Aqui não encontro paçoca, provei pela primeira vez o ano passado quando fui a Lisboa e fiquei em casa de uma amiga. Ela tem uma gata que se chama Olívia mas que tem o nickname de paçoquita 🙂 Perguntei porque ela chamava a gata de paçoquita e ele foi ao armário, retirou um quadradinho e deu-me a provar. Era paçoca e era uma delícia. A explicação é que ela gosta tanto de paçoca e tanto da gata que resolveu dar-lhe esse nickname. Nunca pensei que fosse tão simples fazer a receita 🙂

  13. Fer, que farinha de mandioca q vc usou?
    Veio um pacote de peanuts locais no meu csa box semana passada, essa eh uma ideia bacana p/ eu usa-los! (Matheus nem sabe o q eh pacoca!)
    Vou tira-los da casca e torrar hoje a tarde, quem sabe nao comeremos pacoca esses dias tbem. (nossa, fazem aaaaaaanos q nao como pacoca, ixi!)
    Beijos!
    Ana
    R: Ana, usei uma farinha de mandioca torrada da Yoki que comprei no mercadinho indiano de Davis, que agora vende alguns produtos brazucas. mas tava pensando numa substituiçào, sera que o cornmeal não funcionaria? vou testar com outras farinhas e tambem com açúcar mascavo. veremos! beijo

Deixe a sua pitada: