uma jarra antiga?

jarronaazul_1S.jpg sounder_1S.jpg
sounder_2S.jpg
sounder_3S.jpg
sounder_4S.jpg

Acho muito legal quando estou assistindo um filme e reconheço um objeto em alguma cena. No encantador Eternal Sunshine of the Spotless Mind, reconheci a pulseira de metal no pulso da atriz Kirsten Dunst, pois eu tenho uma igualzinha. Também já reconheci um abajour que tenho na sala de tevê num outro filme, que infelizmente não lembro qual. E outro dia reconheci num filme uma jarra que comprei no ano passado na lojinha de segunda mão do SPCA. Uso muito essa jarra, que acho linda, para colocar flores. Ela é enorme e deve servir pelo menos uns quatro litros de liquido. Nunca usei para servir, pois raramente preciso de uma jarra desse tamanho. Mas ela está sempre em uso com as flores da semana.

O filme é Sounder de 1972. Uma linda história de um família de lavradores negros vivendo na Louisiana em 1933. Eles plantam cana e fazem melado num pequeno sítio e enfrentam as durezas da depressão e as injustiças da discriminação racial. Um dia, o pai rouba um frango pra alimentar a família e é preso, condenado e enviado para um campo de trabalho. A mãe e os três filhos ficam sozinhos e ainda precisam descobrir pra que campo de trabalho o pai foi enviado. O menino mais velho e o cachorro [Sounder] saem juntos numa viagem pra descobrir o paradeiro do pai. E a viagem transforma o menino. O filme é lindo, emocionante, delicado e foi indicado para quatro Oscars—melhor filme, melhor ator, melhor atriz coadjuvante e melhor roteiro adaptado. Assistam!

Vi uma réplica da minha jarra comprada de segunda mão numa cena na cozinha da casa humilde da família numa tarde de domingo. Um casal de amigos está tocando violão e dançando, todos batendo palmas e se divertindo. Até que o pastor da igreja chega com a notícia de que o pai foi enviado para um campo de trabalho e ninguém sabe exatamente onde. A alegria acaba e a mãe serve um copo de limonada para o pastor. Na jarra linda, exatamente igual a minha!

10 comentários sobre “uma jarra antiga?”

  1. Querida Fer, miss you!
    Poxa, e eu que vih minha cadeira redonda da lareira no HOH bedroom num episodio de BIG BROTHER!! haha
    Pelo menos, pra quem ja sentou/deitou na cadeira, resta o consolo de que eh o melhor spot da casa pra ler um livro :):)(e os pillows na minha sao mais legais..haha http://www.onewayfurniture.com/ash-5360021.html)
    Bjs Amiga!
    R: Bri, sua cadeira eh o fino da bossa! nem sentei la pra experimentar, neh? que burra… beijoooooo :-*

  2. Fer, tenho seguido o drama do teu gato pelo twitter e estou com um drama com o meu gato também. Espero que ele melhore depressa 🙂
    Lembro-me de jarras assim na casa dos meus avós!
    R: obrigada! espero que seu gatinho se recupere tapidamente. aqui ja estamos melhor, ufa! 🙂

  3. Fernanda,
    Bacana quando a gente reconhece objetos como no seu caso.Quando eu reconheço música – ária de ópera ou adágios de concerto, fico me achando o máximo!!!

  4. Oi Fer…
    Tudo bem com vc?
    Nossa, adorei seu comentário sobre o filme, que por sinal deve ser lindo…tb é muito legal encontrar objetos iguais aos nossos na tv.
    Bjão.

  5. Oi Fê,
    Passando aqui só pre dizer oi, mesmo!
    O post tá incrivel!
    O de baixo tb.Eu tb tenho pé de hortelã lá em casa…Mas não tenho essa chaleira tudo de bom…hehehhe
    Beijocas
    Kaka

  6. Fer, amo seus posts sobre filmes… Mas, ao mesmo tempo, me sinto tão burra qdo os leio!! hahahaha Adoro cinema, mas faz tempo que não me permito ir a um deles. Com a Lorena pequena, sabe como é…
    Outra coisa que queria te falar, um amigo meu e da Fran, americano, que mora em Barcelona foi ao el Bulli e escreveu uma série de 5 posts para o Frango. Eu achei ótimo porque já sei que não preciso gastar centenas de euros na minha próxima viagem.. Esse tal de Adriá não me pega. hehe
    Mas os textos estão engraçados, super curiosos. Passa lá para ficar de cabelo em pé com a azeitona líquida que explode na boca! No próximo vai ter folha com gosto de ostra!!! :S
    Bjs!
    R: nossa, Rê! azeitona liquida é hard core. tambem tenho um pé atrás com essas tendências espumosas. espero um dia nào morder a lingua–literalmente. beijo! 🙂

  7. Deve ser mesmo legal ver objetos em filmes. O máximo que já me aconteceu foi ver um jogo de leçóis Teka numa novela da Globo LOL
    Lendo seu blog descobri o Love Soup. Parece ser o livro perfeito para mim, que gosto de sopas e não como carne. Já está encomendado, pedi na Amazon. Será que terei muitos problemas com os ingredientes usados no livro? Ou é fácil de fazer as substituições?
    R: Erika, voce vai adorar esse livro e nao acho que vai ter problemas substituindo ingredientes. tudo que a Anna usa eh simples. mas qualquer duvida, dah uma olhada nas minhas dicas de substituicoes, no topo do menu da direita. beijo!

Deixe a sua pitada: