farro com shitake

farro-shitake1S.jpg

Comprei um pacotinho de farro importado da Itália. Aqui temos o spelt, mas o farro eu nunca vi. Tem que ser o italiano mesmo. As instruções no pacote mandava deixar os grãos de molho durante a noite. Eu segui a risca e acabei com um farro super molinho, quase comestível. Cozinhei com sal e uma folha de louro por apenas alguns minutos, pois fiquei com medo que eles se desmanchassem. Coei, deixei esfriar. Refoguei os shitakes frescos rapidamente no azeite com uma pitada de sal. Juntei os cogumelos refogados ao farro cozido, acrescentei bastante ciboulettes picadas e servi. Ficou um rango bem interessante, rústico porém sofisticado.

8 comentários sobre “farro com shitake”

  1. Gosto muito de cevadinha. Pena que no Brasil não seja tão comum encontrar.
    Aquele seu bolo de morango virou num clássico em casa. Já fiz umas cinco vezes. Só troco a fruta que o cobre.
    bjo
    R: nao sabia que a tradução de farro era cevadinha. que bom que o bolo emplacou! 🙂 bjo

  2. Fer, farro é uma delíiiicia! Mas eu suspeita, pois adoro todos esses grãos “rústicos”. Faça zuppa di farro! É uma sopa com farro, grão-de-bico, feijão cannellini e feijão corado (borlotti), com alecrim, azeite… hmmmm… é sensacional! 😀 Se quiser, te passo a receita.
    Bjs

  3. Já vi que dá para fazer com arroz integral, é que farro vai ser quase impossível arranjar aqui 🙂 Que outros cogumelos aconselhas Fer? Não é muito comum encontrar shitakes aqui, será que com pleurotus fica bom?
    R: acho que fica bom com qualquer cogumelo. faz, depois me conta. 😉

  4. Vivendo e aprendendo. Agora sei o que é farro. Será que encontro em Brasília? De todo jeito, vou comer shitake com arroz integral então. Risos. Só falta achar as ciboulettes.
    R: sim, substitui. usa arroz integral, ou trigo, ou cevadinha. e a ciboulete por outra erva fresca,

Deixe a sua pitada: