sopa fria de abobrinha

zucchinisoup_2S.jpg

Outra receita do chef belga Alain Coumont que saiu na revista Food & Wine. Numa grande coincidência, na semana que marquei de fazer essa sopa, achei um macinho de purslane no Farmers Market. Eu já tinha recebido essas folhinhas na cesta orgânica. Ela é considerada um mato, pois cresce rasteiro no chão, vai espalhando e ninguém gosta dela. Mas ela é comestível e muito saborosa, como outros matinhos interessantes, entre eles o espinafre selvagem e o dandelion. A sopa ficou bem interessante e como precisa cozinhar antes de gelar, pode ser servida também quente. Ao gosto do freguês.

2 colheres de sopa de azeite e extra para por sobre a sopa pronta
1 cebola pequena picadinha
1 colher de chá de folhas de tomilho fresco
1 folha de louro
1 quilo de abobrinhas pequenas cortadas em cubos
1 abobrinha extra para ser fatiada e decorar a sopa
Sal kosher a gosto
3 xícaras de água
2 colheres de sopa de manjericão fresco picado
Pimenta do reino moída na hora
2 xícaras de purslane ou rúcula

Numa panela grande coloque o azeite e refogue a cebola em fogo médio até ela ficar transparente. Acrescente o tomilho e o louro e cozinhe por 1 minuto. Junte as abobrinhas e o sal. Cozinhe mexendo de vez em quando por uns 10 minutos. Junte a água e deixe ferver. Remova o louro e junte o manjericão. Bata a sopa em partes no liquidificador com cuidado ou passe pelo food mil, que é mais seguro e é como eu faço. Transfira tudo para uma sopeira e leve à geladeira por pelo menos 3 horas. Na hora de servir acerte o sal, tempere com pimenta, decore cada prato com um punhado de purslane e fatias de abobrinha raladas finas. Coloque um fio de azeite por cima e delicie-se. Essa sopa pode ser preparada com antecedência.

5 comentários sobre “sopa fria de abobrinha”

  1. Fiz e gostei muito. Aqui na Itália é tempo de abobrinha e aproveitei para afzer, pois tenho várias. Também não era depata de sopas frias, mas realmente vale a pena!

  2. Sou adepta de sopas frias, e de abobrinha então… obrigada pela nova receita! Vc conhece a de abobrinha fria feita com a mesma base, mas colocando um belo naco de gengibre na hora do food-mill, e no final, em vez do azeite, um pouco de “crème aigre” (creme azêdo?)- e folhinhas de hortelã em vez do tomilho, tanto como tempêro quanto enfeite? Que fominhaaaaaaa.
    R : gostei dessa ideia de variacao! 🙂

  3. Olá Fer
    Esta sopa assim fria tambem me parece muito boa,hei-de testar.
    Temos uma sopa regional(do Alentejo) bem famosa,a sopa de beldroegas,é o nome que lhe damos aqui.
    Gostosa,um pouco pesada devido às batatas e ao pão(era uma refeição completa para os camponeses),mas eliminando um….
    Obrigada pelo comentario e reparo,tinha uma ideia nublada sobre feeds,pesquisei e acho que funciona agora.
    Um beijo
    R: Canela, estava curiosa para saber o nome dessa planta em portugues. obrigada! entao sao beldroegas! será que no Brasil tbm tem esse nome [pergunta para mim mesma ou para quem ler e souber]? vou olhar seu feed, antes aparecia so o titulo. um beijo, Fer

  4. Parece deliciosa! Confesso que tenho um pouco de medo de sopas frias, mas acho que vou tentar essa. 🙂
    R: não tenha medo, amiga. eu seguro a sua mão. 😉 beijaoo, lindona! Fer

Deixe a sua pitada: