com Maria e Franco, em Milão

jantar com Maria
jantar com Maria jantar com Maria
jantar com Maria
jantar com Maria jantar com Maria
jantar com Maria
jantar com Maria jantar com Maria
jantar com Maria
jantar com Maria jantar com Maria
jantar com Maria jantar com Maria
jantar com Maria jantar com Maria

Milão foi somente a nossa porta de entrada na Itália. Não planejamos ficar por lá, pois estávamos numa missão especial, que nos levaria à Veneza, Treviso e finalmente à San Zenone degli Ezzelini, a cidade de origem da família do meu marido. Mas o pouco tempo que tivemos em Milão foi precioso. Fomos recebidos pela Maria e Franco, que nos pegaram no aeroporto, nos levaram até o hotel e a Maria nos guiou num rolê à pé pelo centro da cidade. A Maria me deu tantas dicas—algumas nos salvaram de entrar no conto do turista. Nos ajudou a comprar as passagens de trem para Veneza, nos informou de todos os micro-detalhes de muita coisa que não tínhamos a menor idéia. Também fomos recepcionados com um jantar que foi sem dúvida o ponto alto da nossa visita à Itália. Não só pela comida deliciosa preparada pela Maria, mas também pelo papo super divertido que tivempos durante o jantar!
A Maria é leitora do Chucrute de muito tempo—mais tempo do que eu imaginava. Quando eu respondi a um comentário dela, ela fez uma coisa muito legal, que nem todo mundo pensa em fazer: ela se apresentou pra mim. Contou um pouco dela, da sua história, onde vivia, e tals. Eu me identifiquei com muito do que ela me contou. Quando o Uriel me falou que iríamos dar um pulo na Itália, avisei a Maria, para que pudessemos nos encontrar. Mas não imaginei a recepção que ela iria nos oferecer. Foi aconchegante, foi divertido, foi delicioso!
O jantar, todo composto de iguarias italianas, foi fantástico. Tive que pedir pra Maria me mandar o menu por escrito, pois no dia não memorizei muitos detalhes.
De entrada tivemos prosciuto di parma, copa e salame di culatello, o maravilhoso parmigiano reggiano, servidos com pãezinhos fresquinhos, um enrolado com azeitonas que adoramos, e taças de prosecco.
Os pratos principais foram ravioli de berinjela com molho de pimentão vermelho, que estava divino [já pedi a receita do molho e vou reproduzir em breve!], carciofi trifolati [alcachofras preparadas com alho, salsinha e oleo oliva extra virgem], piimentões amarelos recheado com farinha de rosca, alho, salsinha, azeitonas, alici, alcaparras [muito parecido com a receita da minha tia Dirce] e uma torta de batatas e tartufo nero recheada de queijo castelmagno. Tudo isso regado com um vinho tinto maravilhoso, que o Franco deixou arejando por algumas horas. A Maria vai ter que dizer que vinho era, pois eu esqueci.
De sobremesa tivemos doces com massa de amêndoas e pistachios, tacinhas de um moscato licoroso e laranjas vermelhas da Sicilia, que foi para mim o encerramento com chave de ouro do jantar. Fiquei realmente encantada com o hábito de se servir frutas como sobremesa nos restaurantes da Espanha e Itália, coisa que aqui simplesmente não existe, apesar de termos tantas frutas frescas excepcionais. Fazemos isso em casa, porque pra mim, fruta é sobremesa.
Depois dessa comilança pantagruélica, a Maria e o Franco nos levaram de volta ao hotel, onde dormimos o sono dos anjos. Maria e Franco, nunca vou conseguir agradecer o suficiente pela gentileza, cuidado, carinho, amizade, sorrisos, hospitalidade e generosidade. Grazie mille, amici!
»o Edu Luz foi outro felizardo que recebeu a recepção da Maria em Milão, com mais tempo para aproveitar a companhia dela e a cidade.

10 thoughts on “com Maria e Franco, em Milão”

  1. Fer, passando por aqui, lembrei que vc foi pra Milao ha pouco tempo atras. Vamos pra la semana que vem. Que tal compartilhar as dicas da Maria? Hotel? Como nao cair no conto de turista? Pleease…beijo

  2. Fer, o felizardo aqui também agradece novamente a Maria pela belíssima acolhida.
    E aproveita pra reclamar pois não teve este mordomia toda !! rsrsrs
    Parabéns pra nós por termos uma audiência tão qualificada como a dela, né?
    Abs.

  3. Já tive a oportunidade de ter 4 encontros com blogueiras. Posso dizer que foram experiências muito interessantes, aproxima mais as pessoas, confirma o carinho, a admiração que a gente percebe nas entrelinhas do blog. Muito legal!
    Ter o acessoramento de amigos numa viagem é sempre tranquilizador e se torna inesquecível.
    Bjs.

  4. Ola Fer,
    Sabe que preparei tudo para voces com uma mistura de ansiedade e alegria! Ufa! Ainda bem que voce gostou, porque foi um modo de dizer obrigada ao carinho e respeito que voce dedica a seus leitores! Um beijo e um abracao de sua fiel leitora e amiga,
    Maria

  5. Maria, imagino o prazer com que preparou e desfrutou deste jantar tão delicioso!
    Fer, um blog como o seu, caprichado e tão especial, deve dar trabalho, mas imagino o tanto de coisas boas, positivas e inesquecíveis que já lhe proporcionou.
    Em Milão, você abraçou uma cidade e imagino que tb uma pessoa muito especial.
    Fico à espera da receita do ravioli porque não vai escapar!!
    🙂
    Beijinhos. 🙂

  6. Fer que companhia maravilhosa que voce teve por la nao?! A Maria sabe das coisas, adorei ver as fotos!!
    Beijos
    Ana
    Ps: “Tudo isso regado com um vinho tinto maravilhoso, que o Frango deixou arejando por algumas horas. A Maria vai ter que dizer que vinho era, pois eu esqueci.”
    E eu pensando “mas nao tinha frango no cardapio”…. “ahhh eh o Franco!!!” rs!
    R: Ana, obrigada, ja corrigi–djezuis, alem de catar milho sou cegueta… beijo!

  7. Que pena que eu nao souube antes que vc passaria por milao porque mesmo nao sendo uma “comentarista” assidua do teu blog, eu o leio todos os dias! De um modo o de outro, eu teria dado um jeito de “te dar um oi” de 5 minutos! 😉
    Muitos dizem que Milao e’ fria como cidade que aqui todos nos temos pressa, mas essas pessoas nao tiveram o prazer de conhecer pessoas como a Maria (que eu nao conhecço) e todos os amigos maravilhosos que eu tenho aqui em Milao!
    Espero que um diz vc volte e, dessa vez, nao se esqueça de subir no teto do Duomo! 😉

  8. Eu acho que estes conhecimentos que se fazem através da net podem ser bastante enriquecedores! Não é dificil criar grandes amizades como eu penso que vocês criaram com a Maria, né?
    Acho fantástico 🙂

Deixe a sua pitada: