brevidades

brevidades_2S.jpg

brevidades_1S.jpg

Seria possível uma receita com três ingredientes fracassar? Para a maioria dos habilidosos fazedores de bolos e bolinhos não seria, mas comigo, vocês já sabem que seria. Fui fazer a receita de brevidade da Neide, que por ser da Neide já garante que não vai haver problemas. Mas eu não contava com o detalhe de que certos ingredientes fazem a diferença, e neste caso eu não tinha o açúcar certo.
Eu não compro nem uso o açúcar branco, daquele comum que se usa normalmente para cozinhar. Compro quatro tipos diferentes de açúcar, todos orgânicos e Fair Trade—o demerara, o mascavo, o sucanat-rapadura e o de confeiteiro. O demerara eu mantenho baunilhado, colocando no pote todos os bagaços das favas de baunilha que usei para fazer outras receitas. Uso esse açúcar para quase tudo, inclusive para bolos e muffins.

Tentei fazer a receita da brevidade duas vezes usando o açúcar de confeiteiro. Falhei miseravelmente, desperdiçando duas claras de ovos da Felizberta. Resolvi tentar com o demerara baunilhado e até que deu certo, mas não rendeu nem cresceu muito. A Neide diz que a receita faz 16 forminhas de empada. A minha fez 12 mini muffins. Ficou bem gostoso, derretendo na boca como é típico da brevidade, mas poderia ter ficado melhor. Eu imagino que a quantidade de açúcar deveria mudar se usarmos um açúcar mais leve [confeiteiro] ou mais pesado [demerara]. Mas como não sei fazer esse tipo de ajuste, vou me resignar e sair pra comprar um pacote de açúcar branco comum, para poder refazer essa deliciosa e simples receita.

brevidades de araruta ou polvilho doce
1 ovo caipira
65 g* de açúcar
65 g* de araruta ou polvilho **
Manteiga para untar as forminhas

Unte com manteiga 16 forminhas de empadinha pequenas [se usar de silicone, unte também]. Na batedeira, bata a clara em neve. Junte o açúcar e bata como suspiro. Acrescente a gema e bata até ficar um creme esbranquiçado. Desligue a batedeira, coloque a araruta e bata mais até formar bolhas. Divida entre as forminhas ­só até metade da altura e leve para assar por cerca de meia hora em forno pré-aquecido em 430ºF/ 220ºC, ou até ficar com a superfície dourada.

Faz 16 brevidades

* o ideal é pesar o açúcar e a araruta, mas se não tiver balança, use uma colher padronizada rasada: 8 colheres de sopa de araruta e 5 colheres sopa de açúcar.
** eu usei a tapioca starch.

8 comentários sobre “brevidades”

  1. Nossa, amo brevidade! Quando tinha uns 6 anos ficava esperando o padeiro chegar trazendo essa delícia,(minha mãe ficava doidinha, todo dia tinha que comprar brevidade) imagina vcs, hoje eu tenho 59 anos.
    Muito legal!Tentei achar a receita uma vez não consegui, mas agora vou guardar pra fazer para meus netos. Rs
    Sandra
    R: Sandra que bacana! essa receita é muito simples e fica otimo! 🙂

  2. eu tb nao uso açucar branco, faço tudo com açucar organico, o resultado nao fica como o feito com o branco, fica mais escuro, mas fica sempre gostoso ! Vou tentar tb esta receita, que ja tinha visto na Neide, com sua experiencia vou tentar o sucre glace organico que nao leva amido. beijinhos

  3. …duro n’é verdade…?
    A gente fica vendo estas receitinhas tipicas e basicas e depois, tem que “rebolar” para encontrar os ingredientes ou terminar se contentando com aquilo que vem.
    E terminamos por comer estas gostosuras todas mais pela sugestao da cara delas do que pelo seu gosto que, se somos sortudas, “lembra o original”… Sempre dentro da coisa de que “quem nao tem cao caça com o gato”…
    Mas que bom que os seus bolinhos ficaram gostosos!!
    Bjs!

  4. Oi, Fer, que pena!! Você não sabe como fico chateada principalmente por saber que estragou ingredientes por minha causa. Mas, olhe, como a Ana disse, da próxima vez bata o cristal ou o demerara no liquidificador. O açúcar de confeiteiro leva um pouco de amido, talvez por isto não tenha dado certo. Os cristais não podem ser grosso, se não não fazem o “suspiro”. Como não leva leite nem óleo nem nada. Este ajuste de açúcar e amido com a proteína do ovo é muito importante. Será que o tamanho não teve a ver com o tamanho dos ovos? Será que o polvilho daí é doce ou azedo? Isto também faz diferença. As forminhas que usei são as de mini muffin também (não sei se têm este nome, mas são as de silicone pequenas). Eu quase não faço doce, por isto não me sinto muito culpada quando uso açúcar União nos doces hahah. Apesar de tudo, estão lindas suas brevidades. beijos, N

  5. Fer,eu adoro brevidades,acho que muitas mães (ou as empregadas delas) faziam na nossa infância,pude comer as da Neide ,de araruta,quando veio aqui e estavam deliciosas,derretem na boca, suaves e perfeitas,quero reproduzi-las mas ainda não me encorajei, agora te vendo me animo,beijo!

  6. Poxa, que pena q nao deu super certo a sua receita Fer, eu fico frustradissima quando essas coisas acontecem…
    Sera q daria certo se voce batesse no liquidificador o acucar demerara para que ele ficasse mais “refinado”???
    Eu ja vi algumas receitas que orientavam bater o acucar branco com um pouquinho de maisena para obter o acucar de confeiteiro. Fiquei pensando aqui se fazendo o mesmo com o demerara (sem a maisena, claro) nao o deixaria mais fininho e “suitable” p/ as brevidades.
    Sabe q nunca comi brevidade? Nao eh algo q tinha aonde eu morava, mas olhando o seu e lendo vc falar que derrete na boca me parece ser um bolinho gostosinho!
    Beijos!
    Ana

Deixe a sua pitada: