sorry for the inconvenience

Foi mais ou menos como decidir alegremente pregar um prego na parede para pendurar um lindo quadro e de repente ver que a parede tinha furos e precisava de massa pra remendar aqui e ali, e depois perceber que precisava de pintura e logo em seguida sacar que a situação estava muito pior do que se imaginava, que seria necessário realmente derrubar paredes, trocar os canos, o teto, e os fios elétricos, e no final das contas ver que a situação era realmente dramática e que iria precisar mesmo derrubar a casa toda e construir tudo novo, do zero.
Desde 2001 que eu uso nos meus blogs o publicador Movable Type, do qual sempre gostei muito e como sou fiel, nunca nem cogitei trocá-lo pelo programa mais usado do momento, o WordPress. Só que a minha versão do MT estava completamente obsoleta. Eu realmente precisava fazer uma atualização, mas nem pensava muito no assunto, pois afinal de contas estava tudo funcionando muito bem. A única questão que me importunava era a da segurança. As versões atualizadas de qualquer programa lidam melhor com problemas e ninguém quer arriscar ter um furacão destruindo a casa. Melhor construir uma boa estrutura e de quebra ainda fazer um bom seguro, né?
Com a ajuda do meu filho, que é um excelente programador, finalmente atualizei minha versão do MT. Só que a mudança foi profunda e mexeu com toda a estrutura de todos os meus blogs. De repente, oito anos de escrevinhações ficaram ilegíveis. Gabriel colocou suas habilidades em ação, e eu e ele ficamos todos esses dias tentando consertar os mil furos, até eu sacar que vou ter mesmo é que reajustar e refazer aos poucos todos os códigos de todos os blogs. Os comentários ficaram inacessíveis e agora já funcionam, mas não abrem mais na caixinha. Não entendi ainda se é o esquema dessa versão do MT [como é no WordPress], ou se eu ainda não pesquei como é que a caixinha funciona. Nesse meio tempo o Uriel viajou, naquele esquema descabelado, correndo com a roupa amarfanhada e com papéis voando pra fora da pasta, uma visão de desenho animado que descreve exatamente como tudo acontece com ele. O Gabriel também viajou. E amigos viajaram, mas antes ficaram hospedados comigo. Além daquelas coisas da vida normal que urgem, reclamam e correm—trabalhar, dormir, comer. Comer comida? Mas que comida? Tenho devorado toneladas de frutas e feito alguns rangos improvisados. Receitas seguirão.

14 comentários sobre “sorry for the inconvenience”

  1. Já andava preocupada, calculei que alguma coisa se passava mas imaginava que ou tinha ido de férias ou de fim de semana prolongado, inesperado! É bom tê-la de volta.

  2. Fer, tive o mesmo problemão na hora de mudar servidor ou sei lá o quê. Marido é entendido do assunto e mesmo assim não deu conta de importar todos os textos de forma legível…
    Ainda estou “traduzindo” os últimos até hoje!! Boa sorte!!

  3. Eu bem que estava a estranhar a sua ausência. Fico feliz por estar tudo bem, quanto ao problema informático logo logo ficará resolvido 😉
    bjs, boa semana!

  4. Eu também tive um probleminha com o WordPress. Ainda bem que tinha backup beeeem recente, pois perdi tudo num piscar de olhos.
    Tive até que colocar outro layout, pois não achei o anterior.
    Essa vida moderna também dá uns sustos terríveis.

  5. oi Fer…
    Tudo bem com vc?
    Deve ter passado um nervo com esses programas…nem me fale…, mas ainda bem que sempre tem um entendido no caso para te ajudar…o seu é o Uriel, o meu é o Daniel…rs, não vivo sem ele, rsrsrs.Fico feliz que as coisas já estão voltando ao normal.
    Bjâo.

  6. São essas coisas que me fazem temer montar um blog. Eu gostaria de ter um, mas não entendo nada desses programas, sou praticamente uma analfabyte, rsrsrs.
    Bom ter vc de volta.
    Bjs

  7. Estes dias tentei comentar e não consegui…
    Também não conseguia ler seus textos, as letrinhas(algumas delas), ficaram doidas e apareciam outras coisa no lugar. 😉
    Bom saber que esta tudo voltando ao normal.
    Bjos,
    Monica

  8. beijo, querida e linda Véia! 🙂
    acho que hoje vou beber um litro de chá de camomila–batizado com vodka… ha ha.

  9. ops, tinha tentando enviar por duas vezes e não foi aceito, agora parece que foi!
    Pane no sistema! que balada doida hein! espero que tu consiga botar a casa em ordem logo, mas vê lá hein…relaxa!

Deixe a sua pitada: