Israeli couscous com tomate

couscous tomate

O Israeli couscous, também conhecido por maftoul ou pearl couscous, é bem diferente do couscous marroquino. O Israeli é feito de bolotas largas e precisa ser cozido, não apenas re-hidratado como o marroquino. Ele fica ótimo em saladas, como esta com lentilha e hortelã que eu fiz um tempo atrás. Desta vez me baseei numa receita da revista Martha Stewart Living.

Toste 1 xícara de Israeli couscous numa panela até os grãozinhos ficarem dourados. Enquanto isso tenha uma chaleira preparada com água fervendo. Quando o couscous estiver douradinho despeje bastante água fervendo até cobrir todo os grãos, acrescente sal a gosto e deixe cozinhar até os grãos ficarem bem macios. Escorra bem e reserve. Você pode fazer com tomates crus, como a MS ensina, mas eu estava usando a churrasqueira pra fazer outras coisas e resolvi aproveitar o calor e assei os tomates pequenos cortados ao meio e embrulhados numa folha de papel alumínio. Você pode também fazer no forno. Quando eles estiverem cozidos, remova da churrasqueira, abra o pacote e deixe esfriar um pouco. Misture os tomates assados—com o caldinho que soltou e tudo, no couscous cozido. Tempere com molhinho feito com vinagre balsâmico, suco de limão, azeite, óleo de nozes e flor de sal. Misture bem, jogue bastante folhinhas de manjericão frescas rasgadas com as mãos, e então sirva.

4 comentários sobre “Israeli couscous com tomate”

  1. Este eu nunca tinha visto…adoro o marroquino, apesar de usar pouco, pois ainda não acertei uma maneira dele ficar mais saboroso, mas este me pareceu bem gostoso, parece quinoa assim se olhando, não?
    Beijos

  2. Fer fiquei me questionando sobre esse couscous…ele é a base de semolina como o outro? É bem parecido com um produto tunisiano …. com o qual preparamos uma sopa chamada mehamsa.
    Bjcas.

Deixe a sua pitada: