Restaurant Charcuterie

charcuterie_H_2.jpg
charcuterie_H_4.jpg charcuterie_H_5.jpg
charcuterie_H_6.jpg charcuterie_H_7.jpg
charcuterie_H_1a.jpg
charcuterie_H_8.jpg charcuterie_H_10.jpg
charcuterie_H_9.jpg charcuterie_H_11.jpg
charcuterie_H_15c.jpg charcuterie_H_16.jpg
charcuterie_H_17.jpg

Chegou a hora do rango, com os nossos estômagos dando aqueles sinais típicos, e nós ainda não tínhamos decidido onde comer. Passamos por vários lugares interessantes no centro de Healdsburg, alguns cheios de gente, outros nem tanto. Demos aquela vistoria geral, também olhamos os menus. Tínhamos passado por esse pequeno restaurante chamado Charcuterie. Ele ainda estava fechado, mas um pessoal bacana já esperava na porta. Olhei o menu—saladas, pastas, sandubas. Seguimos em frente, mas o fato de ter gente na calçada esperando o restaurante abrir impressionou o Uriel demasiadamente. Ele não parou de falar no tal Charcuterie. Eu já tinha até escolhido o meu favorito, quando ele mencionou mais uma vez o lugar com gente esperando na porta. Deve ser bom. Só tinha um jeito do meu marido sossegar o facho: vamos lá no tal Charcuterie então! O restaurante bem pequeno estava lotado. E tinha gente esperando na porta. Nós tivemos sorte e fomos colocados rapidamente numa mesinha que fazia dupla com uma mesa maior, onde sentaram um trio de meninas asiáticas. Pedimos nosso rango—eu pedi um sanduiche de portobello e pimentão e o Uriel uma pasta putanesca. Bebemos água com gas e eu pedi uma taça do Pinot Noir 2006 da vinícola Hook and Ladder no Russian River Valley. Já que estavamos ali, queria beber o vinho da região. Esse Pinot Noir não decepcionou. A comida também, apesar de super simples, não decepcionou, muito pelo contrário. Meu marido até sugeriu que os preços estava muito módicos para a qualidade e sabor da comida. As mocinhas asiáticas curiosas da mesa ao lado perguntaram—what’s that? para absolutamente tudo que estávamos comendo. Na hora da sobremesa, eu pedi um floating island e o Uriel um strawberry shortcake e ficamos chocados com o tamanho dos pratos. Um baita exagero, ninguém precisa de uma sobremesa daquele tamanho.

8 comentários sobre “Restaurant Charcuterie”

  1. Fiquei super feliz de ler o seu comentario no Restaurant Charcuterie da qual o meu noivo eh proprietario. Realmente concordo com voce a respeito da simplicidade e sabores maravilhosos que eh servido na Charcuterie. Suas fotos sao maravilhosos e adorei a sua descricao tanto da comida como da atmosfera. Pena que nao pude conhece-los. A proxima vez que estiver em Healdsburg tente entrar em contato. E para todos os outros brasileiros que leem sua coluna venham visitar Healdsbur na California e logicamente a Charcuterie.

  2. Passei rapidamente para um oi e para agradecer por ter colocado no cantinho uma ferramenta de busca para o seu próprio espaço. Estava em busca de uma receita de sopa de lentilha e encontrei várias! =)
    Beijão, Fer.

  3. Ah, não posso deixar de comentar: que sorte o Uriel com esse feeling pra escolher restaurante!
    Depois de um almoço legal, por mérito dele, dá até pra perdoar as reclamações da loja de antiguidades. 🙂
    Beijos.

  4. Amei o ligar, amei as fotos e a comida estava de dar água na boca hein…que vontade de conhecer…que vontade de viajar…
    Suas fotos sempre muito bonitas…vc fez algum curso?
    Beijos

Deixe a sua pitada: