duetos

salada_jardineira_s.jpg

Uma das coisas mais gostosas da vida é dividir a cozinha com alguém que você ama, fazer o rango juntos, ou apenas colaborar. Meu marido não cozinha, mas esse pequeno detalhe não impede que dancemos juntos um Blues culinário. Normalmente a tarefa fica dividida entre eu cozinhar e ele limpar. Quando terminamos de jantar, ele coloca a louça na máquina de lavar, esfrega as panelas e outros objetos que eu não gosto que coloque na máquina. Quando estou exausta, depois de um dia de trabalho, bicicletagem, cozinhação e comilança, só pensando em subir para o meu quarto, tomar um banho e me enfiar na cama, a visão dele na frente da pia todo compenetrado e deixando tudo arrumadinho me dá uma grande sensação de conforto. Quando temos festa é a mesma coisa, os preparos ficam todos por minha conta, a limpeza é toda dele. Essa é a nossa colaboração, já que ele não é nem de longe um cozinheiro. Essa minha relação na cozinha com o Uriel me faz pensar no Paul e na Julia Child, quando ela começou o seu programa na tevê pública com um orçamento mísero, e ele lavava a sujeirada que ela fazia durante a gravação numa bacia improvisada, agachado no chão. Amor maior que esse não há!

Coloquei umas batatas gigantes pra assar e quando o Uriel chegou dizendo que iria jantar e voltar pro trabalho, avisei que o rango iria demorar. Admito que sou meio possessiva e territorial quando estou na minha cozinha. Quero controlar tudo, fazer tudo, e tudo tem que estar do meu jeito, que é o jeito que eu gosto. Ele sempre oferece ajuda e eu sempre recuso, argumentando que a melhor ajuda que ele poderia me dar é sair da frente e tentar não atrapalhar. Mas como a situação estava meio caótica, sugeri que ele lavasse a alface que já estava de molho na água. Enquanto eu desmembrava a couve-flor em raminhos, cortava a cenoura e os aspargos para cozinhar tudo em etapas no vapor e fazer uma salada, ele começou o processo de lavar a alface. Foi realmente um processo, pois ele desinfetou folha por folha, esfregando cada uma como se estivesse lavando uma peça de roupa. Removeu cuidadosamente duas lesmas e também lavou os ramos de alho verde, as cebolinhas, o alho poró e um macinho de espinafre. No final do processo de lavação, a salada já estava pronta, a batata ainda não estava assada e a pia da cozinha estava uma catástrofe, além de água respingada pelo chão e tapetes. Eu reclamei, mas não muito, pois valorizo cada minuto dessas poucas horas que passamos juntos, colaborando na cozinha, esperando nossa batata assar, conversando sobre o dia, sobre as pequenas e grandes coisas das nossas vidas.

14 comentários sobre “duetos”

  1. Fer, eu poderia ter escrito igualzinho, la em casa e a mesma coisa. Eu sempre digo que cozinho com amor, mas limpo com um mau humor fora do comum. Entao, e melhor nem mexer com isso. Se eu estiver muito cansada, ele ainda me manda pro sofa e faz chazinho. Eu ate gosto que ele nao saiba cozinhar, na minha cozinha quem manda sou eu.

  2. Cá em casa é igualzinho! Tanto que mandei esse seu post para o meu marido e ele se surpreendeu. Igualzinho! E também adoramos esses momentos, em que falamos sobre os respectivos dias, na paz da cozinha. Adorei! 🙂
    Beijo enorme *

  3. que fofo o Uriel,o meu marido também é super solícito caso eu precise,só não tem muito tempo infelizmente,beijo!

  4. Fer, eu também não posso reclamar. A Dé lava a louça sempre, me acompanha quando estou cozinhando e divide o vinho comigo!
    E por falar em vinhos, que espetáculo estas vinícolas, hein ! Que fotos ( aquelas da estrad de ferro e das videiras logo acima estão de colocar na Wine Spectator !

  5. Tão verdade! Fiquei muito sensibilizada com a simplicidade e graça com que você fala disto de partilhar a vida com alguém. Acabei por reconhecer o quadro que tantas vezes se passa na minha cozinha.
    Bj grande

  6. Oi Ferzoca !!!
    O meu também não leva jeito na cozinha não. Quando muito sai um basicão com ovo frito e olhe lá, embora eu acho até que isso é devido ao fato de eu também ser meio possessiva e querer que faça do jeito que eu quero….ah mulheres. Além do mais sou canhota e quando estou cozinhando os cabos ficam de um lado, aí vem um destro e vira para o outro lado….o que me irrita pois me atrapalha…pode ?
    Bem, mas também gosto que fiquem comigo pelos cantos e pela mesa enquanto cozinho.
    E atualmente também meu filho já está entrando na escala de lavar a louça. Agora o fogão não tem jeito…nenhum deles limpa.
    Beijos pra você.

  7. Fer, eu e meu marido também dividimos nossas tarefas pois DETESTO lavar panela, mas agora estou com um probleminha pois ele está aprendendo a cozinhar e está se saindo muito bem! Será que vou ficar com a arrumação da cozinha?? Socorro!!!!

  8. Oi Fer,
    Isso que vc diz é muito verdade. E hoje especialmente, em que eu descobri que também é por causas desses duetos que voce pode arranjar brutas discussões. Enfim, é oportunidade do melhor e às vezes suscita a pior das discórdias… 🙂
    Um beijo

Deixe a sua pitada: