party of three

almoco_feriado_linoleo3s.jpg
almoco_feriado_linoleo5s.jpg

Finais de semana são preciosos pra mim. Se eles forem prolongados, com um feriado na segunda então, eu aproveito cada minuto. Na segunda, feriado do dia do presidente que nas atuais circunstâncias poderia ser equiparado com o dia de finados, foi um dia ensolarado e tranquilo. Convidamos o Gabriel pra almoçar e ele veio feliz bater um ranguinho da mamãe. A Marianne estava visitando o pai em San Luis OBispo, então ele veio sozinho. Colheu uns dez limões do limoeiro e com o seu muque de quebrador zen de tábuas de taekendo espremeu todos eles com a maior naturalidade, sem nem se curvar ou suar. Fizemos uma super limonada, adoçada com nectar de agave, que eu acho que é um adoçante que fica bem suave em limonadas. Eu adoro olhar o prato que meu filho faz quando almoça aqui em casa. É uma coisa impressionante. Fico feliz pensando que ele gosta da minha comida, mas também penso o quanto ele gasta de energia e o quanto precisa repor. Meu filho come como um estivador das docas! Nesse feriado comemos, conversamos, bebemos limonada e vinho, não teve sobremesa mas ninguém se importou. Um almoçinho em família num final de semana prolongado é uma das melhores coisas dessa vida.
* comprei uma linda toalha de plástico florida para colocar na mesa do quintal e acabei usando na mesa da cozinha. achei que ficou vistosa e festiva, e deu uma atmosfera quase primaveril ao ambiente.

15 thoughts on “party of three”

  1. Oi Fer,
    Mãe é “tudo babenta” mesmo não é? Meu Bebê (2lanos)mora em Sampa e eu em Curitiba.Tenho tanta saudade dele,cada vez q vejo voce falar no seu com tanto carinho,fico com mais saudades ainda…ele é vocalista de uma banda,acho ele lindo e talentoso.(Se quiser conhece-lo…www.ligaz.com br).

  2. Bem, são vários os comentários para este post.
    Primeiramente a linda toalha que lembra muito os tecidos de chita do Brasil, dias de primavera, mesa no quintal, família, domingo com sol.
    Outra coisa que achei interessante foi a comparação do dia do presidente com o Dia de Finados. Muito sugestiva !!!!
    Mas quero acreditar que marcante mesmo é ter o filho de volta mesmo que seja só pra “filar um rango de domingo”, compartilhar, ver um pouco do nosso queixo no queixo dele (como já escreveu Drummond), ver como cresceu, e inclusive que já sabe, Oh meu Deus……espremer limões.
    Muito lindo este teu post (também).

  3. Não estou preparada psicologicamente para isto ainda…vou ter que parir, doa o que doer, afinal, espero que também seja assim, mas até lá, embaixo da minha asa tá bom demais!
    Beijinhos,

  4. pois acho que estou entrando nessas também. A Nah fez 22 no último dia 08 e hoje, pela primeira vez, foi prá praia sozinha, sem ninguém – nem eu, nem amigas. é, parece que vou ter que ir me acostumando… daqui a algum tempo talvez seja eu a fazer os almocinhos de mãe, apesar de que sou eu que cozinha todo dia, porque a Nah não simpatiza com restaurantes. só de vez em quando e insistindo muuuito. mas do que eu gostei mesmo foi, lógico, a toalha e dos guardanapos! magnífica para trazer a “tropicália” prá dentro de casa.

  5. Olá Fernanda,
    entendo você perfeitamente e até me emocionei lendo o seu texto sobre o almoço em família, pois quando o Bruno, meu único filho, está em Brasília eu preciso de um babador, eu acompanho cada instante dele em casa e a maneira que ele saboreia o que eu faço e olhe que eu capricho, pois sei que lhe dá prazer.
    um beijo e que essa oportunidade se repita sempre para o seu deleite
    bjus
    Leo

Deixe a sua pitada: