11:39 – hora de encher linguiça

Mergulho num estado de estagnação por um momento, olhando para a tela, mente vazia, nenhuma idéia, nenhum pensamento, nada. Quando então começo a pensar no almoço, no que irei comer. Não são pensamentos sofisticados, pois meu rango é sempre composto de restos requentados ou algo feito rápidamente no improviso. Mas quando chega perto do meio dia meu estômago ronca e eu começo a fazer uma avaliação mental do que tenho na geladeira, decidindo o menu du jour, porque é no almoço que eu sinto mais fome. A caixinha do calendário pula, avisando que está quase na hora de montar na bicicleta e atravessar o campus impregnado pelo cheiro de carne assada, sopa e frango frito. Passo pela horda que carrega pratinhos e caixinhas com comida, pedalo rápido pois estou com fome e os restos de ontem me esperam—delícia de rangabofe, que fica melhor ainda porque é devorado no conforto e na tranquilidade da minha casa.

6 thoughts on “11:39 – hora de encher linguiça”

  1. Oi Fer:
    Almoço em casa realmente é tudo de bom.
    Eu tenho essa enorme vantagem, pois trabalho bem pertinho e ainda conto com a companhia dos filhos que ainda moram comigo e que vou buscar na escola.
    Também deixo pra trás com muita satisfação o restaurante da empresa e seu cheiro de fritura e comida pesada.
    Beijos da Ana.

  2. Aprendi muitas coisas legais desde que comecei a ler esse blog ( e de suas amigas também). Uma delas é reaproveitar comida, nunca gostei de desperdício, no entanto também não gosto de comida requentada. E aqui sempre encontro idéias legais para aproveitar uma sobrinha de frango, peixe…. muito bom!
    Meu marido já sabe e diz ” você tirou isso do blog da moça né?” rs
    Obrigada pelas dicas!! Estou encantada com esse mundo !!!
    Beijos

  3. Hummmm…este teu post me fez lembrar das inúmeras vezes que chegava faminta do colegio, depois de um dia intero de trabalho, metade da noite nos estudo e então a merecida refeição.
    Fazia um mexidão com tudo que tinha direito, e o melhor que não me fazia mal nehum, e dormia feliz, com minha barriguinha cheia de comidinha.
    Bjos,
    Monica

  4. Os meus almoços também são sempre as sobras do jantar ou uma salada de “frigorifico”, mas sabem-me tão por serem comidos em casa, fico cheia de pena dessas pessoas que comem de pé encostados a um balcão ou num centro comercial, mas enfim…

  5. Ai, Fer…há 2 semanas decidir fazer o almoço diariamente aqui em casa. Depois de anos de bandejão every day. Arrrrgh!!!
    Ainda não tenho bibliografia, então dependo dos blogs pra montar cardápio [o seu incluso e principalmente].
    Ando tão paranóica que
    tenho feito visualizações mentais da minha geladeira às 5 da madruga…imaginando como vou fazer a comida, por exemplo. 5 da madruga!!!
    Beijos.

  6. ehehehe… aqui em casa temos 3 sistemas para aproveitar as “sobras de geladeira”: ou misturamos tudo com ovo e fritamos, ou misturamos tudo com farinha e fazemos bolinhos, ou acrescentamos tudo à panela e vira “sopa de papelão” – isso quando a sobra é de legumes e algum arrozinho. ah, e aqui não sai o tradicional “carreteiro” de sobras de churrasco. as sobras de churrasco vão para o feijão!

Deixe a sua pitada: