cansada, eu?

Passei o final de semana organizando a casa. É aquele ziriguidum que acontece uma ou duas vezes por ano. No sábado eu arrumei tudo o que precisava ser arrumado na parte de baixo da casa. Pilhas de livros na cozinha, uma pilha de papéis pra jogar fora e outra pra guardar, geladeira cheia de produtos com data de validade expirada, gaveta com condimentos que precisavam ir pro lixo. O Uriel me ajudou esvaziando e lavando o que iria ser reciclado. Nosso container de recicláveis nunca ficou tão cheio. E tinha cacarecos mil na lavanderia. Nem cheguei na garagem, pois lá preciso de mais um dia. No domingo me concentrei no closet e armários e gavetas de roupas, depois entrei no mundo encantado de papelada do escritório. Cansei, fiquei mal humorada e com dor nas costas, mas botei ordem no que queria colocar. Segunda-feira na hora do almoço estava trocando as roupas de cama e de banho, trocando também a capa do edredon e dos vários travesseiros que enfeitam a cama. Ainda falta organizar as contas do mês, que eu faço online. Comecei a semana esbagaçada. Como segunda é também o dia da cesta orgânica e o Uriel ligou avisando que iria ter que jantar rapidamente e voltar pro trabalho—o que não é algo inédito na rotina dele, eu fiz o prato coringa que sempre faço quando estou com pressa, quando preciso de um conforto: macarrão ao alho e óleo com bastante salsinha e queijo parmesão ralado na hora. Tive que tristemente reciclar dois maços gigantes de verduras da cesta. Ainda sobrou mais um chard colorido, outra verdura arrocheada, mais uma acelgona, alface e rúcula. Vieram também rabanetes e nabos. Nabos!! Nabos?? For Pete’s sake, onde estão as cenouras??

5 comentários sobre “cansada, eu?”

  1. De vez em quando todos temos que lançar mãos à obra na organização e limpeza, é uma tarefa que eu gosto de fazer com os head phones no máximo a tocar jazz ou musica erudita.
    Beijocas

  2. pois é, esta correria de fim de ano também anda me cansando um monte, nem dá tempo de passar por aqui como gosto,nos últimos anos tenho feito “mini-faxinas” de papeladas e roupas e vou descartando ao longo do ano,acho menos cansativo,a gente junta uma tralha louca, que coisa,beijos Fer e ótima semana!

  3. A necessidade maior que se tem nessas épocas do ano é de se fazer uma faxina externa ou uma faxina interna?!? Porque obviamente há objetos “reais” que precisam ser descartados, reciclados, rearmazenados, limpos… Nada tão simbólico para uma reorganização interna, até para facilitar a entrada no suposto novo ciclo que é o começo de um ano… Eis meus devaneios enquanto preparava meu chimarrão há pouco. Encontrei total ressonância neste post. Ah, as sincronicidades…
    Beijos!

Deixe a sua pitada: