cranberry, caramel and almond tart

tortacaramelo__amendoaecranberry.jpg
tortacaramelo__amendoaecranberry1.jpg

Só de ler as explicações micro-detalhadas da Deb do lindo blog Smitten Kitchen sobre a torta de cranberry, caramelo e amendoa, já percebi que se eu me metesse a fazer essa torta iria ser a maior fria. Eu, que tenho problemas com massas. Eu, que sempre faço uma coisa errada. Se a experiente cozinheira teve problemas, imagina eu! Mas teimosia às vezes é qualidade de caráter, então coloquei os pés de pato, ajustei os goggles, coloquei um prendedor de roupa fechando o nariz e me joguei….
Não vou dizer que foi fácil, nem que ficou perfeito. Fiz uma torta grande e três pequenas, porque sobrou massa—e sim, a massa ENCOLHE depois de assada. Fiz duas receitas do recheio. Na primeira deixei queimar o caramelo. E foi justo a torta com o caramelo queimado que levei para um jantar na casa de amigos. Foi um vexame! Meu marido simplesmente declarou—está horrível, nãoo dá pra comer. Os anfitriões do jantar, amigos gentilíssimos, comeram uma fatia, tentando elogiar. Mas realmente não ficou bom. O recheio de caramelo ficou amargo e um pouco mole demais. No dia seguinte a situação estava muito mais encarável. Então, se alguém quiser arriscar fazer essa torta, tome muito cuidado na hora de fazer o caramelo e faça um dia antes.
Eu estava realmente chateada por ter protagonizado mais um fiasco, dessa vez com testemulhas. Mas tinha esquecido das tortinhas, que fiz com a mesma massa e com uma segunda receita de recheio. Nesse recheio o caramelo ficou perfeito e—suprise, surprise, as tortinhas ficaram uma delicia, com o caramelo bem consistente. Talvez o segredo seja mesmo servir no dia seguinte. Mas aviso, essa tortinha é robusta, isto é, um pouco enjoativa, mesmo com a presença das refrescantes cranberries.
Pra fazer a receita como está no blog da Deb, eu precisaria ter começado de manhã cedo. Tem tanto tempo de espera, tempo de geladeira, mas realmente time is not on my side, então otimizei as 3 horas de geladeira.
Massa:
13 colheres de sopa (1 tablete de 4oz mais 5 colheres de sopa) de manteiga sem sal cortada em cubinhos – deixe fora da geladeira uns 15 minutos ou ponha no microondas por 10 segundos
1/3 xícara de açúcar de confeiteiro
1 gema de ovo
1½ xícaras de farinha de trigo
1 colher de sopa de creme de leite fresco
Na batedeira com o gancho de massa – paddle, coloque a manteiga e o açúcar e bata até o acúcar desaparecer e se incorporar à manteiga. Acrescente a gema, depois a farinha de trigo dividida ao meio. Por último o creme de leite. Forme uma panqueca com a massa, cubra com plástico e leve a geladeira—a receita pede 2 horas, mas eu deixei somente 30 minutos.
Abra a massa com o rolo e forre a forma grande ou as forminhas. Coloque a forma no freezer por 1 hora, mas eu diminui esse tempo também pra 30 minutos. Asse a massa em forno pré-aquecido em 350ºF/176ºC por 25 minutos. Remova do forno e deixe esfriar.
Recheio:
1¼ xícara de creme de leite fresco
½ xícara (1 tablete de 4 oz) de manteiga sem sal cortada em pedaços
1 xícara de açúcar
1¾ xícara de cranberries congeladas
2 xícaras de amêndoas em lascas
Cooloque o creme de leite e a manteiga numa panela e aqueça, até que a manteiga derreta totalmente. Numa outra panela, larga e funda, coloque o açúcar e derreta em fogo médio, até formar o caramelo—cuidado aqui pra não deixar passar do ponto e ficar muito escuro, pois fica com um gosto amargo de queimado! Quando o caramelo estiver pronto, coloque COM MUITO CUIDADO a mistura de creme de leite e manteiga. Use luvas, pois vai espirrar. Eu fiz esse procedimento dentro da pia. Continue mexendo e volte a mistura ao fogo, mexendo sempre até dar uma engrossada. Deixe esfriar, acrescente as amendoas e as cranberries, misture bem e recheie a torta. Asse por mais 20 minutos em forno a 350ºF/176ºC. Remova, deixe esfriar.

9 comentários sobre “cranberry, caramel and almond tart”

  1. Oi Fer..!
    Com sua licença, copiei a imagem da tortinha para ilustrar uma matéria no meu Blog… Vou testar sua receita no final de semana, e queria mostrar pra turma o quanto ela parece apetitosa…
    O devidos créditos foram colocados no post…
    Beijos e bom final de semana!
    Ana

  2. Ahh mas vc é muito corajosa !! Eu fazia este caramelo nas aulas no Cordon Bleu, mas em casa ainda nao me atrevi ! Me lembro que jogava o creme no caramelo e saia correndo de perto ! bj

  3. Linda sua torta, mas looks reeeeeally sweet!
    Sei como eh o caramelo amargo… uma vez aconteceu comigo, resolvi fazer o pudim de leite condensado assim mesmo. Pessima ideia, foi tudo pro lixo, ficou dificil mesmo de comer… Que pena q sua primeira torta nao deu tao certo, mas essa segundinha ai esta uma graca de tao linda!
    Beijos!
    Ana

  4. Fer, a intrepidez pode até gerar um ou outro fiasquinho, faz parte do negócio. Mas ela geralmente rende histórias deliciosas 😀
    Olha, fiz aquela brandade, perdi meu medo de preparar bacalhau, estoy tan contenta!!!!!Obrigada pela inspiração, querida!

Deixe a sua pitada: