The United States of Arugula

USArugula.jpg

Estou lendo esse livro há meses. Primeiro decidi que iria emprestar da biblioteca, invés de comprar, como eu sempre faço. Peguei uma cópia da biblioteca da UC Davis e renovei até chegar no meu limite de renovação. Eu leio tudo muitro devagar, pois não tenho tempo pra sentar e matar um livro num ou dois dias. Leio geralmente antes de dormir e gasto muitos meses lendo aos pouquinhos, pulando de um livro para o outro. Por isso eu sempre opto por comprar, assim posso ler com sossego. Mas com The United States of Arugula, eu até que tentei, mas não deu. Quando finalmente tive que devolver o livro, que consegui ler só até a metade, decidi largar mão de ser tonta e fui até a livraria comprar o meu exemplar. A versão em paperback tem uma capa diferente da versão de capa dura. Gostei muito mais dessa com os mitos da culinária norte-americana reproduzindo a cena clássica da Santa Ceia.
O livro é um must have. Estou demorando pra ler também, porque a cada capítulo eu preciso parar e sair procurando por mais informações sobre os nomes que ele cita. E ele cita nomes à beça. Acho que praticamente todo mundo que teve uma mínima infuência no desenvolvimento da cultura gourmet aqui na América tem suas duas linhas de fama. O autor, David Kamp, escreve para revistas como Vanity Fair e GQ e segue um pouco o estilo dessas revistas, revelando fofocas e bafões incríveis. Sexo e drogas nas cozinhas por exemplo. Eu sou uma pessoa super meiga e nunca imaginaria um super hiper famoso chef consumindo toneladas de cocaína durante o preparo do menu. Caí pra trás também com a revelação de que a dupla do famosérrimo sorvete Ben & Jerry’s eram dois copiões, que simplesmente chuparam absolutamente tudo que puderam do autor original dos famosos sorvetes que hoje eles levam a fama por terem criado. Altos buxixos, muita informação, delicia total de leitura.
Kamp capricha na história do trio James Beard, Julia Child e Craig Claiborne, que são os ícones maiores da culinária norte-americana. Ele também capricha em detalhes sobre Chez Panisse e todos os frutos e subfrutos da contra-cultura. A Califórnia está sempre no centro de tudo e me passa uma sensação muito grande de familiaridade. The United States of Arugula é o guia para quem quer conhecer a história da culinária nos Estados Unidos e é também a prova contra aquela maricotice de se ficar dizendo que o americano come mal. Come mal quem quer, quem não sabe ou não quer saber que há muitas opções, e oferta, e acesso.

7 thoughts on “The United States of Arugula”

  1. Fer,acho que este preconceito em parte existe pois geralmente o que os meios de comunicação mostram dos EUA em termos culinários são os fast foods, o país como a terra da comida processada,engordante, das calorias vazias,normalmente estas reportagens são ilustradas por americanos muito gordos,obesos mórbidos, ou quase sempre acima do peso. Infelizmente o que vemos aqui é isso,a França ao contrário,sempre aparece como a terra da boa comida,da tradição gastronômica,das combinações e hábitos perfeitos inclusive para manter a “linha”. O teu Chucrute contribui para ajudar a mudar esta mentalidade e acho bacana que escrevas assim de forma esclarecedora,beijo prá ti!

  2. Fiquei cheia de vontade de lêr esse livro, eu era uma das pessoas que dizia que os americanos não sabem comer, que não têm gastronimia, que o que havia são influências da imigração, etc… mudei minha opinião em parte tb pelo que leio no Chucrute e no Cinara’s.
    Adorei a capa e o sub titulo.
    Beijocas

Deixe a sua pitada: