batendo na mesma tecla

Tenho falado como uma matraca emperrada para todos que tenham a disposição de me ouvir, que eu percebo claramente um movimento muito forte de retorno à maneira tradicional e normal de se produzir e consumir alimentos. Já bati na tecla dos ovos orgânicos e fertilizados, que os produtores não conseguem suprir a procura e também na do leite cru, que está mais cotado que whiskey não falsificado em tempo de Lei Seca.

Raising poultry the new-old way— o artigo do San Francisco Chronicle comenta a demanda por frango criado da maneira antiga, solto no terreiro, ciscando. A matéria se concentra na fazenda Soul Food, que cria pastured chickens aqui pertinho, em Pleasant Valley. Um dos clientes dessa fazenda é o restaurante Chez Panisse, em Berkeley. Alice Waters, co-fundadora do Chez Panisse, foi a precursora desse movimento dos alimentos frescos, locais, naturais e orgânicos aqui nos EUA.

Mas o frango não basta ser certificado orgânico, tem que ter nascido e crescido normalmente, ciscado e rolado na poeira. Muitas fazendas orgânicas seguem as regulamentações, mas os frangos nunca viram a luz do sol. Eu acredito que as fazendas sustentáveis são o futuro. O artigo do SFC admite que o frango caipira ainda custa mais caro, mas se o consumidor pudesse ver como ele é criado, nem iria pensar em preço. Pois como escreveu a minha musa M.F.K. Fisher em How to Cook a Wolf—prefiro comer apenas uma pequena porção de um ingrediente de qualidade, do que me empanturrar de um montão de porcaria.

15 thoughts on “batendo na mesma tecla”

  1. Concordo com tudo, em gênero, número e grau!! Mas ainda tem muta gente desinformada, inclusive nutricionistas e médicos, que acham essa preocupação puro sensasionalismo, terrorismo ou exagero…
    Eu acho que é saúde e alta gastronomia, isso sim! Amor à vida!!!

  2. prefiro comer apenas uma pequena porção de um ingrediente de qualidade, do que me empanturrar de um montão de porcaria – é isto o que as pessoas nao entendem!
    Assino e repito!
    Tem um italiano aqui na minha cidade que tem horta, cria galinhas, gansos e cabras, tudo orgânico, vc pode visitar a chácara dele. O irmao cria trutas. Tudo muito gostoso. Mas ele só tem 6 mesas a 6 pessoas, para continuar na linha que ele escolheu. Se outras pessoas seguissem o exemplo, mudaríamos o mundo!

  3. Carne mais dura, porem muito mais saborosa! aqui perto tem uma fazendinha com tudo organico, quando a preguiça não bate, vou até lá. Sou de Recife. bfs Fah.

  4. Se pudesse, e meu $$ desse..hehehehe… tudo lá em casa seria orgânico… mas os preços não colaboram!!!
    Para dar uma aliviada, plantei uma hortinha em casa, com tomate e tudo!!! Estou vivendo mil anos com miha hortinha!!!!
    Bjundas

  5. Por isto que eu trago sempre frango caipira do sítio. O resto tem gosto de pena molhada. Não indico para nenhum paciente. Já foi ao Chez Panisse? Ah, que inveja, você aí tão pertinho. A Senhora Fisher também é minha musa. Beijos, n

  6. o artigo do SFC diz que o frango criado com hormonio fica com o peito tao inchado que mal consegue andar e as vezes morre de ataque cardiaco por causa disso. Mas nao vamos pensar que os organicos resolvem todos os problemas, pois muitos organicos apenas seguem a regulamentacao — que me parece bem flexivel aqui nos EUA, nao tenho a minima ideia de como seja no Brasil. Um frango organico nao tem os hormonios, mas isso nao quer dizer que nao foi criado como robot, em condicoes carcerarias. Leiam o livro do Michael Pollan, O Dilema do Onivoro, que ja foi publicado no Brasil. Vamos ser bem chatos e exigentes, pois afinal os organicos tambem sao uma industria. Just some food for thought. beijoS

  7. Fer, sabe que eu li um estudo(agora não sei onde) que a quantidade de hormônios, que nós ingerimos indiretamente no frango, fez a faixa etária da primeira menstruação baixar??
    Parece que as meninas estão cada vez menstruando mais cedo por causa disso…
    Curioso, né?

  8. Fer, conversei com meu pai a respeito dos frangos neste final de semana, ele disse que a cada 40 dias no máximo saem os caminhões de frango… ou seja, puro hormônio. E que o peito deles fica comprimido na gaiola… ele conhece o criador… e de vez em quando vai lá… é muito triste. Aqui tem orgânico em vários locais, até em determinados açougues, é só andar um pouco mais…

  9. Fer, já parei de comprar esses frangos de chocadeira há algum tempo, no início eu também reclamava do preço e tal, nem sempre consigo achar o pedaço que quero, normalmente acho mais fácil coxas e sobrecoxas, mas que acho bem mais saborosas que o peito, gosto é gosto. Meus pais estão se consultando com um médico naturalista em Campinas (Barão Geraldo) e ele é total contra os frangos de granja, ele fala tanto sobre o enorme problema que os hormônios nos causam, principalmente nas mulheres que me converti totalmente!
    http://luizmeira.com/
    Um beijo!

  10. Olá,
    É uma pena mesmo que aqui em São Paulo seja tão difícil de encontrar produtos orgânicos de qualidade. Estava lendo uma reportagem que alertava ao fato de muitas vezes se comprar produtos ditos orgânicos,pagar um preço exorbitante e descobrir que na prática eram cultivados da mesma forma que os demais. Infelizmente, aqui ainda o que está escrito na embalagem nem sempre confere com o produto anunciado.
    Sorry pelo longo comentário. Frequento quase diariamente “sua cozinha”, mas quase nunca comento. Andei testando umas idéias de saladas fresquinhas que você já colocou aqui e fizeram o maior sucesso.
    Beijão (e suas fotos continuam lindas..)
    Stella

  11. estavamos dicutindo a sustentabilidade das empresas no curso de pós e eu falei sobre os organicos e tal e me trataram de louca, o povo não entendia pq pagar tão mais caro(aqui triplica no minimo o preço), acho q eles não vêem as consequencias de não coemr um frango intupido de hormonios, e mesmo o sabor, o gosto de frango emsmo e nao um pedaço de carne fedida…aqui precisamos que martelem muito mais na tecla pra ver se o povo se situa…uma tristeza! ainda ebm q tem pessoas como vc Fer, que defendem realmente oq acreditam!bjos

  12. No Brasil não é sempre que conseguimos ter uma refeição realmente orgânica. Não é só o preço exorbitante, mas a dúvida sobre a qualidade. Vc deve se lembrar que por aqui as coisas não são mto fiscalizadas.
    bjinho.

Deixe a sua pitada: