fiz macarrão

fazendomacarrao.jpg
with a little help from a friend

Foi num arrebatamento inesperado que fui até onde estava encostada a máquina de fazer macarrão e abri a caixa. Ela estava guardada desde o dia que eu a trouxe da loja, há quase dois anos. Finalmente suas partes metálicas viram a luz do dia e da cozinha. Atarrachei na mesa e fiz a massa com 100g de farinha de trigo para cada ovo. Uma pitada de sal. Usei farinha orgânica e ovo caipira, de galinha fecundada pelo galo.
Me atrapalhei um pouco, claro. Não fazia macarrão em casa há anos. A última vez que fiz, e foram poucas vezes, nós ainda moravamos no Brasil e o Gabriel era um gurizinho magricela usando óculos de aro azul. Foi no século passado, durante uma das minhas fracassadas tentativas de ser a líder das tradições culinárias da minha família. Joguei a toalha e desisti há muito tempo. Quem faz isso hoje com muito sucesso é o meu irmão Carlos Augusto—o autor de um macarrão tão bom quanto o da minha mãe.
Hoje recuperei um pouco meu brio, fazendo um macarrãozinho bem decente. E já até sei onde fiz meus erros. Deixei a massa ficar muito fina, fui até o numero sete, e não enfarinhei com firmeza. Mas os fiozinhos de massa cozinharam bem e foram temperados com o molho ao sugo que fiz outro dia. Agora é só não desanimar e continuar praticando rumo ao aprimoramento.

29 comentários sobre “fiz macarrão”

  1. Fê, esta foto incitou uma dúvida: na tua casa também rola uma “comida peluda” de vez em quando?Hehehe!
    Refiro-me aos pêlos que, vez por outra, por mais que eu cuide, aparecem ou na comida, ou nos utensílios de cozinha e no ar quando cozinho… algo difícil de contornar quando se tem 3 gatos e uma casa de 33m2…
    Beijos!

  2. Nooossa Fer, esse gatinho está olhando pra vc? Lindo, a foto perfeita! VC falou, “olha o passarinho” pra ele foi? (eu tinha um gato que adorava comer passarinhos!) Fah

  3. Fer, que legal que se animou. Não desista. O meu cilindro já deixo montado. É uma delícia ver a transformação da farinha em tantas coisas gostosas e nutritivas como macarrão e pão.
    beijos, N

  4. O macarrão nem vale a pena comentar porque deve ter ficado maravilhoso mas o seu GATO! O que é isto? Que coisa tão QUERIDA é esta? Ai, isso é maldade! Não vejo o meu Tobias à dois meses e vou ficar sem o ver até ao Natal…Sempre que vejo os seus “tigres”, lembro-me do meu que também tanta companhia me fazia quando estava a cozinhar! E maluco que era por azeitonas? :o)

  5. Boa Fer! A primeira vez que fiz, tambem deixei a massa demasiado fina, agora já sei, para fitas ou esparguete só vou até ao 4. Nem a propósito este fim de semana voltei a fazer massa fresca (com as cores da minha bandeira), vou postar ainda hoje ao final do dia ou amanhã. Depois fico á espera da sua visita. Beijos

  6. 2 anos Fer, hehehe ? Nem posso falar, faz alguns meses que comprei uma “forma” para ravioli dizendo que eu nao poderia viver sem ela, até hj nao usei…bisous !

  7. Fer como vc pode deixar a bichinha dormindo no armario ? !!! Eu nunca fiz macarrao caseiro, sempre vejo as maquinas pra vender, em promoçao e penso que tenho que pensar nas minhas banhas e nao compro. Continue firme e nos mostre os resultados. E beijos no Misty fofento e abelhudo que tah ali observando tudo. Beijocas.

  8. O meu cilindro tb está guardado, só que há mt mais tempo do que o seu, nem me lembro mais.
    Acho que é pq aqui em casa, meu pai não gosta de massas, só aquele fininho, cabelo de anjo, os outros ele só tolera. Isso desanima a gente, né?
    Mas gostei de ver a sua animação. Isso mesmo, vá em frente que daqui a pouco vc estará craque no treco, kkk.
    Bjs

  9. Oi, Fer! Minha mãe também tem uma maquininha dessas e, como boa “mamma”, faz maravilhas! Eu fico morrendo de invejinha da máquina dela, e quero uma dessas para mim também! hahahaha! 🙂 beijosss

  10. Adorei o “…e o Gabriel era um gurizinho magricela usando óculos de aro azul…”, hehehehehehe!!!
    Ah, e ênfase no GURIZINHO!!!
    Tá lendo muito o destemperados, hein?! Em outros tempos tu diria outra coisa 🙂
    Adorei mesmo!!!
    Bjos

  11. É, esse é bem o tipo de coisa que só fazendo a gente pega o jeito. Quando vê, já está que nem a nonna, preparando pasta fresca em 5 minutinhos. Pelo menos a gente tem a máquina prá ajudar! Costumava ver minha avó abrindo massa no rolo e cortando com faca! E ficava tão fininho e uniforme quanto na máquina! Sensacional! O gostoso de ter a máquina em casa é fazer ravioli e tortellini, com o recheio que você quiser! Fica booooom e não dá tanto trabalho quanto parece (vai bem menos massa).

  12. Fer, que fofinhoo seu gato…até ele ficou tentdo a roubar um fiozinho desse macarrão todo especial, né? e ficou amarelão pela gema policamente correta, né? qu lindo e gostoso…adorei! bjos

  13. Fer,taí uma das coisas que mais gosto de fazer,colocastes uma parte de grano duro? Fica ótimo,mais firme,se quiseres tenho uma receita prá lá de boa, se é que estás interessada em te aventurar com a tua maquininha,beijo!

  14. Oi, Fer! Acompanhei sua façanha com o macarrão caseiro pelo Twitter. Que bom que deu certo! Um dia também quero tentar fazer macarrão em casa. Mas, primeiro, preciso ao menos comprar um rolo de macarrão (shame on me).
    Abraços e boa semana!
    Letícia
    PS: seu gato nasceu para ser fotografado! Ele é lindo, e muito expressivo.

  15. Fer, seus gatinhos estão sempre te ajudando na cozinha né? O meu também fica lá me olhando fazer as coisas, fazendo companhia e esquentando a cara no fogão quente. Uma graça. Quanto ao macarrão feito em casa, ainda não tenho coragem de tentar mas um dia eu ainda chego lá.

  16. Ave Maria, até que enfim…. Mas você sabe aconteceu o mesmo comigo outro dia, me empolguei e afinei demais a massa. Uma vez que começa, vira vício. é tão gostoso fazer massas, eu adoro.

  17. Que coragem, hein……..às vezes acontece tb comigo, compro um tal trem, que com certeza é super hiper necessário, e de repente, ao dar de cara com ele, nossa, comprei há um tempão atrás e nem usei ainda…
    Beijinhos!

  18. Fer, super legal fazer macarrão em casa, o sabor da massa é o autêntico italiano. O meu sogro também é um expert filho de italiano, tem uma maquininha igual, mas o danado faz na mão também,cortado na faca como os imigrantes, parece-me que a receita é bem semelhante. Parabéns!

Deixe a sua pitada: