vamos ver se tem chucrute

culinariagermany.jpg

Meu plano para a hora do almoço era chegar em casa, vestir um robe, um chinelo, improvisar um rango e relaxar um pouco. Mas o pessoal que limpa a minha casa toda sexta-feira estava atrasado e quando eu cheguei eles ainda estavam lá, um na cozinha, outro na sala. Resolvi pegar um rango ambulante no Fuzio e enquanto esperava meu linguini com calamari ficar pronto, dei um pulinho na Borders. Pra quê? Saí de lá com o livrão debaixo do braço. Esses não são bem livros de receitas, apesar de terem receitas. São mais livros dos detalhes gastronômicos de cada país e são muito interessantes de ler.

9 thoughts on “vamos ver se tem chucrute”

  1. Menina, os livros desta coleção são incríveis. Eu ganhei o das especialidades francesas e estou babando nos demais mas são tão caros. Vou esperar mais um pouco para comprá-los. Beijo e enjoy your book.

  2. Eu adoro os livros da Könemann! Destes grandões eu tenho o culinária Espanha, o culinária Itália e o especialidades francesas.
    Fezoca, sobre o feijão… Eu sempre fiz feijão assim, com alguma carne ou embutido, quando não tem eu costumo usar só louro, nunca notei diferença no cozimento, seja com ou sem a carne(e o sal dela). Mas já li sobre isso, que cozer o feijão em algum líquido com sal o deixa mais duro e seco… Na prática, nunca notei diferença, talvez porque a quantidade de sal liberada pela carne ou embutido seja pequena.

Deixe a sua pitada: