Meu passado me condena

Aniversários são datas empolgantes para pessoas que gostam e sabem como assar um bolo. Pra mim sempre foram datas de sacrifício, desgaste, estresse e humilhação. No aniversário de dois anos do meu filho inventei de fazer um bolo de chocolate. Não tive ânimo de buscar uma foto para ilustrar a tragédia, que pode muito bem passar sem a imagem constrangedora de uma amassarocado de cor marrom, torto e desnivelado, lambuzado e melecado de brigadeiro mole e pegajoso e salpicado aleatóriamente com balinhas coloridas de goma. Felizmente ninguém fez nenhum comentário e até que comeram fatias do desmilinguido bolo. O importante é que o Gabriel aproveitou muito a sua festinha e saiu em todas as fotos com o seu sorrisão feliz. Depois dessa fiquei anos sem fazer bolo por muito tempo, se bem que a atmosfera inebriante dos aniversários ainda me fez cair em algumas armadilhas. Anos atrás resolvi que tinha que superar esse trauma e sentimento de incapacidade. Munida de uma infalível receita da minha melhor amiga, a Marthinha Heleninha Kostyraa, fiz num cuidadoso passo-a-passo um bolo de aniversário, mesmo não sendo aniversário de ninguém. Fiquei tão abobalhada com o resultado positivo, do que posso chamar de meu primeiro bolo, que fiz a receita novamente para o aniversário de uma amiga. Meus arroubos bolísticos são bem raros. Hoje eu sei que consigo fazer um bolo de aniversário semi-decente, se me concentrar e usar uma receita detalhada e testada. O duro é quando resolvo inventar moda, como fiz no aniversário de trinta e cinco anos do Uriel. Eu deveria ter queimado a prova do crime, mas resolvi confessar abertamente—o passado me condena.

24 comentários sobre “Meu passado me condena”

  1. Oi gente!
    Tenho andado super ocupada com tudo, com a casa, com o
    trabalho e o noivo! Semana passada foi o aniverário dele e a
    casa estava cheia. O pessoal adorou o bolo de aniversário:
    disseram que foi o melhor de todos que já fiz em todos os
    tempos! E mal sabem eles que coloquei manteiga de leite de
    cabra na massa, farinha sem glutem e creme de leite de cabra
    na cobertura de chocolate! Eu fiquei quietinha, porque, sabe
    como é, muita gente torce o nariz para a cabra… Mas o meu
    bolo é a prova de que é possível fazer um doce delicioso com
    os derivados do bichinho!
    Eu fiz o bolo já na quinta-feira à noite e assim que esfriou
    eu cortei na horizontal para ver se tinha assado no meio –
    às vezes acontece do bolo assar só nas beiradas né? Este
    assou em 45 minutos e ficou super bom. Aí aproveitei para
    rechear. Aqui se vende pasta de avelã pura, sem nada
    acrescentado, e misturei a pasta com chocolate 70% preto
    derretido e mel. Ficou divino. Na sexta-feira eu coloquei a
    cobertura, feita com crème de leite fresco de cabra e
    chocolate derretido. Foi muito difícil esperar até sábado à
    noite para cortar o bolo. Todo mundo chegou em casa na
    sexta-feira à noite para passar o fim-de-semana com a gente
    e o pessoal não tirava os olhos do bolo! Mas o Arnaldo falou
    que dá azar cortar o bolo um dia antes! Então eu disse que a
    gente podia comer de café da manhã – mas ele falou que não,
    que bolo se come com champanhe e a gente não podia tomar
    champanhe de manhã (olha que chato!). Só dei corda para os
    caprichos dele porque era seu aniversário!
    No sábado, a gente saiu para almoçar, fomos passear,
    passamos no supermercado chinês para comprar dim sum e
    ingredientes para fazer sopa chinesa e quando chegamos em
    casa às 5 da tarde, ele ainda não queria cortar o bolo
    porque tinha comido demais no almoço e se sentia cheio! Olha
    que frescura! No fim tivemos que esperar até às 9 para
    cortar o bendito e tomar champanhe! A vela foi de novo uma
    daquelas estilo fogo de artifício. A gente até acendeu 2,
    porque é muito legal!
    Aqui está a receita do bolo. Como acho que no Brasil não se
    vende pasta de avelã, vocês podem torrar e moer a avelã bem
    moída que vira uma pasta. Mas tem que torrar antes (eu
    acho!).
    Bolo:
    175g de manteiga
    175g de açúcar mascavo
    3 ovos batidos
    1 colher de sopa de mel
    300g de farinha
    200g de leite
    3 colheres de chá de essência de baunilha
    1 colher de chá de fermento
    1 colher de chá de bicarbonato de sódio
    Modo de fazer:
    Bata a manteiga com o açúcar até fica uma massa fofa.
    Acrescente os ovos devagarinho e o mel. Depois coloque a
    farinha, o fermento e o bicarbonato e por último o leite e a
    baunilha, devagarinho, até a massa ficar lisa. Despeje a
    massa na forma untada e coloque em forno quente a 170C
    graus.
    Recheio:
    O recheio é uma questão de gosto. Basicamente tem que
    misturar avelã moída (talvez 150g) com 50g de chocolate
    derretido e umas 3 colheres de sopa de mel.
    Cobertura:
    Um pote de creme de leite fresco de 150ml + 50 g de
    chocolate 70% preto derretido. Depois joge por cima avelã
    torrada e quebradinha.
    Bom fim de semana a todos!
    Karin

  2. Oi,Fer…
    Li a sua história…rsss…eu sempre gostei de fazer bolo…nunca perdi uma receita…mas tem uma coisa que não sei fazer muito bem:sopa…rsss..nunca consigo fazer pouca…sai par unm batalhão de gente e muitas vzs horrível…rss…
    Essa semana postei uma história sobre bolos de aniver de meus filhos,vc viu?
    Bjs
    Sonia Novaes

  3. Lembro de ajudar minha mãe a fazr um bolo de chocolate. Era aniversário da minha irmã mais nova e ela precisava levar algo para a escola. Minha mãe nunca soube fazer um bolo decente (mas ela cozinha divinamente salgados!). O primeiro queimou, o segundo não cresceu e o terceiro ficou torto. Ela acabou colocando mais rcheio e cobertura do lado mais baixo e a minha irmã foi feliz à escola! bjo, Nina.

  4. Olha Fer, vou falar pra você relaxar… ahahaha… O bolo que fez pra sua amiga ficou show e deve ter ficado delicioso também. E com certeza o Uriel amou o outro que você fez pra ele. Eu de vez em quando também dou umas cabeçadas tipo essa e o que era pra ser recheio acaba virando cobertura, entre outras coisas. Mas no final das contas, de uma forma ou de outra, tudo dá certo.

  5. Eu comeria os 2 bolos, com PRAZER!!!
    O bolo aniversário ficou Lindíssimo, digno de revista.
    O que vale é o carinho que colocamos em cada recita. Esse é o “toque mágico”.
    Amei as fotos da sua gatinha (também tenho uma, se chama Sallém).
    Bjks

  6. É por isso que agora eu só compro bolos de aniversário prontos. Que desgastante que é a gente se esforçar para chuchu e o resultado ficar aquém, muito aquém do esperado!

  7. Oi Fer, um segredinho que aprendi com minha avó: ao fazer bolo, ligar antes o forno em temperatura alta, ovos em temperatura ambiente, manteiga too,quando colocar a farinha de trigo, apenas misturar sem bater, colocar delicadamente as claras batidas em neve firme e ao colocar o bolo no forno, abaixar a temperatura (bolos sempre a 180c senão fica aquela casca preta ao redor)) e quando vc sentir o cheirinho do bolo assando, dê só mais 10 minutinhos e ele estará pronto! Adorei o seu bolo, farei no final de semana pra provar, bj Fah.

  8. Ó Fer, tá certo que o bolo do Uriel não ficou uma tetéia mas o outro, da Marthinha Heleninha, está perfeito,muito profi!!Quisera eu fazer uma lindeza destas para o meu marido,no chance!!um beijo!

  9. Você é melhor do que eu por tentar. Eu sequer penso em fazer um bolo para qualquer data importante. Acho que mesmo com a originalidade do bolo o Uriel deve ter ficado feliz. Beijo.

  10. Arreparem bem que no bolo do Uri eu simplesmente dobrei displiscentemente um bolo assado num tabuleiro, recheeei com alguma meleca artificial de cereja e ESCREVI com aqueles tubinhos coloridos! LORD HAVE MERCY, ate eu me choquei com a revelacao recente dessa foto!! :-)))

  11. tô rindo até agora com a descriçào do seu bolo e chocolate… me soa tão… FAMILIAR! Eu sou péssima em decoração de bolos de aniversário tb…. preciso treinar essa arte agora com 2 crianças fazendo aniversário de 6 em 6 meses! Help, Martha!!!!!!!!

  12. está divertido Fer, aposto que ele prefere o seu bolo desmilinguido, como vc diz, a um de padaria com cremes vegetais e blecate de gosto! beijos

Deixe a sua pitada: