Almoçamos fora no domingo

Família desorganizada, acho que éramos os únicos sem reserva para um restaurante no domingo de dia das mães. Quase duas da tarde e já tínhamos tentado quase todos os bons restaurantes de Davis. Até um em Sacramento. Mas queríamos comer por aqui mesmo, de preferência em downtown, onde poderíamos ir a pé. O único restaurante que nos deu uma resposta positiva foi o Tucos Wine Market and Cafe, que fica em downtown, perto da estação de trem, numa casinha pequena e aconchegante. Já tinha recebido recomendações desse lugar, pela comida e pelo wine tasting. Eles têm um cardápio simples, com ingredientes locais, tudo feito do zero, sem firulas, mas com capricho. É o meu tipo de lugar. A carta de vinhos não é extensa, mas os poucos são exclusivos. Nós optamos pelo menu do dia das mães, que incluia uma sopa de cenoura, aspargos enrolados no prosciutto e queijo, com ovo pochê [que dispensei] e torradas, talharini feito em casa com molho branco camarão e ervilhas, e uma tortinha de cerejas com sorvete de baunilha. Eu ganhei uma deliciosa taça de prosecco, incluida no pacote das mães. Foi um almoço delicioso, feito sem pressa, num ambiente super acolhedor. Pros outros restaurantes que não tinham lugar pra nós—uma banana!
* O Gabriel jurou ter visto uma latinha de guaraná passeando numa bandeja pelo restaurante. Quando fomos apresentados à lista de bebidas sem álcool, uma surpresa: além do guaraná, oferecido como algo super chique, uma variedade de sucos de polpa de frutas—real natural rainforest fruit juices, straight from Brazil. Acerola, caju, cacau, graviola, goiaba, mamão, manga, maracujá, abacaxi e tamarindo, batidos com água ou leite, estilo vitamina.

5 thoughts on “Almoçamos fora no domingo”

  1. o almoco foi aqui em casa mesmo, sem pressa, e sem correria, e almoco bem a brasileira, aquela feijoada para 14 pessoas …. jah imaginou !!!!
    e para terminar uma boa jogatina de gamao !!!!
    eu adorei !!!!
    mas pra mim foi tudo regado a guarana e coca cola
    buaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    beijocas

  2. Nossa Fêr que almoço legal!! E a descoberta do guaraná e dos sucos, nem se fala. Você tomou algum ou ficou no prosecco? Falando da pupunha, se fosse possível eu enviaria uma embalagem para você, mas alimentos in natura são difíceis. Se você souber como fazer esse envio é só avisar. Um beijo.

  3. Esquecemos de fazer a reserva aqui… mas foi boa a lição, pois nunca fazemos reservas… Aguardamos um pouco na fila de um restaurante impacientes… beijos, já fiz várias receitinhas do livro… meu marido se interessou pelo livro e foi divertido vê-lo parado olhando para receitas e comentando, haha, os assuntos dele sempre são outros. 🙂

  4. Fer, o nosso almoço parecia maracanã em dia de jogo (clássico). Comecei várias conversas sem terminar! Coisa de louco! Os homens de um lado, as mulheres do outro e as crianças no meio. Comi feito uma porca, só a sobremesa foi reabastecida três vezes com café fresquinho. E a sogra reclamando: Lá em casa vocês não ficam tanto tempo. Ainda bem que já tinha passado 2 garrafas de vinho.

  5. Eu já sabia que no Canadá vendia cerveja brasileira a torto e a direito, mas esse final de semana comi costelinha de porco com Brahma em Vancouver e lambi os beiços! Feliz dia das mães atrasildos!

Deixe a sua pitada: