quanto mais eu rezo, mais assombração aparece

Vamos chamar o dia de desastre. Absolutamente tudo o que eu fiz ficou ruim. Maldita mania de querer inventar. Pago o pato quando acho que posso. Gastei uma caixa de morango e outra caixa de amoras, gastei creme de leite, fermento, farinha, tempo, expectativa.
A sobremesa de morango fez o meu marido “passar mal”, dá pra imaginar. Eu não vi nada de errado com ela, mas ele ficou se sentindo esquisito, até deitou no sofá, mise en scène total. Fiquei preocupada e me sentindo culpada.
A sobremesa de amoras ficou com gosto de nada, e pra completar o cenário tétrico, ainda ficou feia. Tentei consertar, adicionando uma mistura de creme de leite – bleargh! Me irritei com a falação de “you-know-who”, que ficava sugerindo para quem eu poderia servir a gororoba roxa.
Ainda fui fazer uma massa de pizza que começou a dar errado quando eu vi que o fermento não espumou, mas eu decidi ir em frente assim mesmo. Uma massa com farinha de trigo e semolina, ficou cheirosa, mas não cresceu. Quer dizer, na receita dizia – deixar crescendo por três horas num local arejado ou durante a noite na geladeira. Eram sete da noite quando li o detalhe das três horas, então optei pela noite na geladeira. Hoje pela manhã a massa estava um tijolo. Ainda tentei abrir, mas qual o quê?
O que mais? Não quero nem saber. Hoje pedimos comida num restaurante. Vou ficar aqui bem quietinha. Shiu….

20 comentários sobre “quanto mais eu rezo, mais assombração aparece”

  1. Fer, acho q todas temos dias assim, nao?! Ai que raiva q da, a gente fica tao disappointed quando acontecem essas sequencias de desastres…. meu marido acha q eu faco drama, mas nao eh verdade nao, eu gosto taaaanto de cozinhar e fazer as coisas q eu fico mesmo triste quando da errado…
    Mas nao desanime, pois apos um dia ruim virao trezentos outros em q tudo (ou quase tudo!) da certo!
    Beijos!
    Ana

  2. fer, olha, tem dias q é assim, nada dá certo. nem na cozinha nem em lugar nenhum… dá vontade de voltar tudo e continuar na cama dormindo e pular direto pro próximo dia.
    o bom é q sempre tem o amanhã q dificilmente será pior do q esses bad hair day.
    bjs, miki

  3. Nem imagina o que eu me ri ao ler este seu post. Mas não me estava a rir de si, mas de mim própria. Quantas vezes eu me esmero ao máximo a preparar pratos bonitos e aparentemente gostosos e, depois, o resultado final é simplesmente… um desastre. Acontece! Mas acho que essa da má disposição deve ter sido um exagero de homem. São todos iguais (riso)
    beijo

  4. Fer, o desastre é o preço que se paga por experimentar. O outro lado da moeda é o sucesso e quando este ocorre compensa as frustradas experiências anteriores. Li uma vez uma entrevista com o chef francês Robuchon (que já foi considerado o “top de linha” da gastronomia mundial) em que este dizia que até um prato com cacos de vidro (cristal?) saiu de suas mãos e foi entregue ao cliente em seu restaurante. Um copo se quebrou perto do prato, e, no reboliço, ele não percebeu! Gostei muito dessa confissão dele (sinal de grandeza!!). Abraços.

  5. Menina, sabe que no sábado estava assim também. Começou já de manhã quando eu derrubei água em cima dos fios elétricos da cozinha. Por sorte, não deu curto. Chego no serviço, derrubei várias peças no chão, arruinando para sempre algumas. De volta para casa, cismo de fazer muffins e quem disse que ficaram bons? Só quis dormir mais cedo para este dia passar rapidinho!

  6. Olá Fer, adorei sua visita em meu blog, ainda estou iniciando e devagarinho ele vai acontecer!
    Muitas vezes entro no Chucrute para me inspirar ou até mesmo para ler seus textos que são incríveis.
    Não ligue para esses dias que não funcionam direito, amanhã o dia será bem melhor.
    Um grande beijo.

  7. Fer,
    Tenho certeza que essas coisas acontecem com os melhores chefs, então, relaxa!!!
    Além do que, há que se concordar com a Cris: o teu texto é uma delícia, sempre!
    beijo,

  8. Fezoca, há dias assim…por mais que se tente nada sai bem…sabe o que eu penso…quando isso acontece o melhor é levar na boa…quanto mais ficamos chateadas pior fica. Mas apesar de tudo não ter corrido pelo melhor, o texto correu bem pois a maneira como contas o que aconteceu deu-me vontade de rir, gosto da maneira como escreves e contas os acontecimentos…tem sempre uma pontinha de boa disposição!!! 🙂
    Bjs grandes

Deixe a sua pitada: