Cauliflower Risotto with Spicy Pangrattato

risotto.JPG

Quando eu vi esta receita de cauliflower risotto with spicy pangrattato no blog da Melissa e Manuel, pirei na little potato. Tudo nessa receita me fascinou: a farofa de aliche, o uso da couve flor, a história, as cores, a mistura de texturas. Comprei duas pequenas couve-flores no Farmers Market no sábado e hoje got my mojo working!
A receita completa pode e deve ser lida no original, mas vou colocar aqui a minha versão ligeiramente adaptada.
Para o pangrattato:
Ponha no food processor 2 fatias de pão amanhecido, uma lata de aliche com o óleo e uma pitada de pimenta – usei a chipotle em pó. Moa tudo numa farofa. Numa frigideira coloque um fio de azeite e toste essa farofa em fogo médio até ela ficar bem seca e crocante.
Para o risotto:
Coloque um litro de caldo de legumes numa panela e deixe ferver, acrescente os floretes de uma couve-flor picadinhos, abaixe o fogo. Numa outra panela robusta refogue meia cebola e dois dentes de alho numa mistura de 1 colher de manteiga e uma de azeite. Acrescente 1 xícara de arroz carnoli [or arborio] e refogue até ele ficar translúcido. Acrescente 1/2 xícara de dry vermouth e refogue até a bebida secar. Daí vá acrecentando o caldo de legumes com a couve-flor, até o arroz cozinhar e o caldo acabar. Vá amassando a couve-flor durante o processo, mexendo sempre com uma colher de pau. Retire o arroz do fogo, acrescente 1/2 xícara de queijo parmesão ralado, sal e pimenta do reino a gosto e sirva quentíssimo com a farofinha de aliche por cima.
Fogem agora me os adjetivos apropriados e necessários para descrever o quanto esse risotto ficou delicioso!

11 comentários sobre “Cauliflower Risotto with Spicy Pangrattato”

  1. Esta receita é na verdade do livro Jamie´s Italy, de Jamie Oliver. Há outras igualmente interessantes no mesmo livro, assim como em todos os outros dele. Adoro as receitas porque são bem dia-a-dia e combinam com o Brasil, por serem bem leves e quase vegetarianas. Tudo bem que o cara é um repeteco de cozinha italiana clássica, mas, hoje em dia, quem não é…

  2. Minina, não aguentei e hoje resolvi fazer a receita! Ficou um must e todos amaram! A farofinha fez o maior sucesso! Dá um toque muito diferente, não??? Eu acho que o risoto em si já é uma delícia! Tive que fazer uma adaptação, não tinha dry vermuth,usei conhaque, mas ficou muito bom assim mesmo. Só tinha pão integral e a farofa ficou mais integral! Acho que podem ser diminuidas as quantidades, sobrou bastante farofinha.
    Muuuuuito boa a sua dica! Um beijo!

  3. Fer,
    Olha o que eu vejo quando tento ler a receita original: “Not Found
    The requested URL /a href= was not found on this server.
    Additionally, a 404 Not Found error was encountered while trying to use an ErrorDocument to handle the request. ”
    :0((
    A receita parece uma delícia. Vou anotar pra experimentar.
    beijo,

  4. não precisa responder, fui ver à receita original e agora já sei o que é aliche 🙂
    eu adoro risotto e este com o pangratatto deve ser uma delícia. há alguns dias o meu irmão surpreendeu-me ao servir um risotto de espargos
    numa tigela que tinha no fundo uma redução de caldo de carne e vinho do porto , aí a novidade subia pelo risotto acima , aqui é o oposto

Deixe a sua pitada: