Biddy e o homem do abacate

Eu vou pulando de livro em livro. Não tenho vergonha de confessar a minha volubilidade. Pulei desta vez para Serve it Forth da M.F.K.Fisher, e li um capítulo muito apropriado entitulado On Dining Alone, onde a autora primeiro conta a divertida aventura gastronômica de Biddy, uma garota de dezesseis anos que descobre os prazeres da mesa soziinha num restaurante kosher em Los Angeles.
Logo a seguir, Fisher descreve o homem que sempre jantava sozinho num restaurante que ela frequentava. Ele sentava-se num mesa de canto, vestido de maneira formal e antiquada. O homem comia frugalmente e bebia meia garrafa de vinho acompanhando a comida. E para sobremesa ele sempre pedia a mesma coisa: um abacate, que era trazido até ele envolto num guardanapo. O homem apalpava a fruta delicadamente e a cheirava, então fazia um sim com a cabeça, aprovando. O abacate era então cortado ao meio com uma faca de prata e o homem retirava a casca e a semente de um lado, colocava a fruta delicadamente no prato e enviava a outra metade de volta para a cozinha. Açúcar de confeiteiro era então trazido e colocado na cavidade da fruta. Finalmente o Sommelier aparecia com uma garrafa de kümmel russo em formato de urso e colocava um copo cheio da bebida sobre açúcar, esperava o homem aprovar e se retirava. O kümmel desaparecia na montanha de açúcar colocada no centro do abacate, enquanto o homem mexia e amassava a fruta com delicadeza. Finalmente ele comia, colherada após colherada…
Adorei essa história, e fiquei incrivelmente inspirada par testar novas maneiras de comer o abacate!

16 thoughts on “Biddy e o homem do abacate”

  1. hmmm, adoro de todo jeito! guacamole é uma maravilha, saladas e pastinhas com abacate e camarão são tudo de bom, mas a tal da coupe camargue, de abacate batido com sorvete de creme e regado com licor de cacau… ah, isso não tem preço…

  2. Menina, Olha que coicidência, hoje fiz vitamina de abacate. Eu amo mas é tão simples, como já mencionaram, que eu nem ia postar mas já que voçê falou nele, talvez amanhã.

  3. Eu tomei tanta “batida de leite com abacate” que hoje em dia nem posso ver!!! Mas um saladinha com um avocado no meio é tudo de bom!!! Agora minha “ídala” fiquei foi com invejinha da sua jarra!!!!Hahahaha…adoro vim te visitar!!!Vc é especial e famosaaaaa…

  4. parabens, adoro o seu blog.
    quanto ao abacate em criança comia muitos com açucar e limão, hoje faço um creminho de abacate pro meu marido que ele adora, bato no liquidificador o abacate com acuçar e leite em pó, fica ótimo, as vezes troco o acucar por um pouco de leite condensado tbem fica bom.

  5. bem, entao voces vao me achar maluca!!!!
    sabe como eu como e adoro abacate?
    tiro tambem o caroço, e dentro do “buiaco” eu coloco, açúcar, congnaque e canela….
    gente voces nao fazem ideia como a canela junto com o conghaque fica uma delicia!!!
    eu adoro!

  6. Fernanda,
    na minha casa sempre se comeu abacate com açúcar, a gente cortava ao meio, tirava a semente/caroço, tirava a casa e preenchia o buraco do caroço com açúcar. Altamente calórico e absurdamente bom.
    Minha mãe também fazia um creme de abacate espetacular, acho que vou pedir para ela fazer qualquer dia desses.
    Engraçado que até hoje não consigo comer abacate sem ser com açúcar. Para mim é comida doce e não salgada, então todos aqueles pratos mexicanos e asiáticos com abacates são um big no no para mim.
    Bjs bjs

  7. Ando louca para ler alguma coisa da M.F.K.Fisher desde que conheci esse mundo dos blogs culinários, mas aqui no Brasil não é muito fácil encontrar livros dela. O que eu queria está esgotado em praticamente todo site de venda de livros…Como estou lendo Papel Manteiga, minha tracinha anda ocupada, mas quando terminar…já viu, né?
    Quanto ao abacate, sempre comi – na infância – com açúcar e muuiiitooo limão, pois não gosto do paladar da fruta…rs…Salgado sequer consigo imaginar! Quem sabe você não consegue despertar meu interesse para essa fruta???
    :0)
    bjo,

  8. Fer, quando eu morava numa casa (agora é apt!) tinha um abacateiro enoooorme no quintal… comi muito abacate de várias maneiras e a que menos gosto é o tal suco (vitamina, sei la) de abacate com leite, ugh! Desse jeito descrito no texto deve ficar bom demais!!! rsr
    Ja fiquei imaginando alguma bebidinha que combinasse por aqui…rs
    Beijocas

  9. Fer, a MFK Fisher tem um texto contagiante e você também. Quando as duas se juntam, então… Adorei a história também e agarrou-me uma vontade de atacar um abacate agorinha mesmo. Ando numa fase “frutas para as quais não dava a menor bola”, tipo abacate e manga. Você experimentou aquele tartar? Pode ser um começo 😀
    Beijos

  10. Estou lendo seu blog à uns 15 dias.Te achei no Google sem querer(por causa do nome)tava procurando receitinhas !Primeiro parabens!e segundo isso aqui é quase um “voyerismo” culinário fala sério!Primeiro a gente lê a história,depois os comentários então,fica babando,ai a imagem da foto não sai da cabeça.Quando vejo to fazendo a receitinha ou algo parecido e me deliciando!!!

Deixe a sua pitada: