the best cupcake, and a wonderful party!

garrettsearlgreycupcake.JPG
A receita do delicioso Earl Grey & Murcott Cupcakes do Garret.

Nem preciso dizer que fiquei desde ontem em função do potluck dos food bloggers de Sacramento organizado pelo Garrett. Corri para o supermercado atrás do bacalhau. Só achei uma caixinha de meio quilo, o que agora eu acho que até teria dado para todo mundo ter um taste da receita de Bacalhoada a Gomes de Sá. Mas a exagerilda não ficou convencida que daria e comprou então uma tonelada de salmão selvagem, e decidiu preparar a tal Moqueca da Paula que sempre agrada gringos e troianos. Comprado o salmão, nem preciso dizer que sonhei com panelas e que acordei cedo e passei a manhã voando com a capa da wonder woman, fazendo mil coisas como uma enlouquecida. Fui até ao Farmers Market no último minuto, porque na minha opinião de excessivilda acho que nunca tenho ingredientes suficientes, fico sempre encucada que não vai dar para todos, essas coisas de gente obcecada. Fiz um panelão de moqueca e outro de arroz, ainda levei limões, vinho e um liquidificador pro Garrett, pois ele disse que não tinha um. Uns minutos antes de sair de casa me deu um pequeno pânico, pois na verdade eu não conhecia ninguém, só o Garrett e o Brendon, mas também só conhecia de ler os blogs. Daí fico com aquela paura nerviosa de não conseguir me enturmar, de só falar besteira, de ficar purfa dos assuntos, das pessoas não irem com a minha cara, de me sentir um peixão fora d’água, de tropeçar bem na entrada e derrubar o panelão de moqueca no carpete, ou de salgar muito, ou de esquecer de por sal, ou de ninguém comer minha comida, ou de alguém achar um cabelão boiando no molho, ou da moqueca dar caganeira nos convivas, tudo isso, ou nada, deu pra dar uma abalada geral e até passar pela cabeça – por um segundo – de me fingir de morta e não ir. Mas fui, porque disse que iria e porque queria muito conhecer o Garrett, que eu acho um cara super legal e divertido.
Cheguei lá carregando os panelões, tentando não suar, nem descabelar, e fui tão bem recebida, conversei com quase todo mundo, falei pelos cotovelos, fiz mil perguntas, falei altão na frente de todo mundo – coisa raríssima de alguém me ver fazer calmamente, sem quase desmaiar de nervoso – falei do Chucrute com Salsicha, dei os ingredientes da moqueca, que todo mundo comeu e gostou. Eu também comi muito, e bebi um tantinho além do que devia, fui fotografada rindo com todos os meus dentões à mostra – forçada pela Elise, que é uma simpatia, muito diferente da figura séria que eu achava que ela era. Mike Dunne, o crítico de vinhos do jornal de Sacramento também estava no nosso potluck, e eu adorei a esposa dele com quem conversei muito, e a salada de agrião com pêra que eles levaram, que apesar deles avisarem que tinha alho, eu comi. Ouvi algumas histórias legais, como a da Madeline que escreve sobre a Rachel Ray, da Jennifer e seu Sacotomato e da fethiye e seu Yogurt Land. Acho que eu não peguei o nome de todo mundo, minhas fotos ficaram uma droga porque eu bebi e a bateria acabou antes da comilança começar – isso sempre acontece comigo! Acho que vamos ter um encontro desses duas vezes por ano, no outono e na primavera. Eu adorei participar desse, mesmo sendo o único blog numa lingua estrangeira, que quase ninguém lê, embora alguns desejem ler. Eu me desculpei e expliquei que sou lazy, sou teimosa, e só consigo chucrutar em português, I just can’t help it!

10 comentários sobre “the best cupcake, and a wonderful party!”

  1. Fer,
    Eu pensei que so eu encucava com tudo quando vou a festas ou quando recebo amigos em casa. E OTIMO saber que nao sou a unica :o) Mas eu sou meio desastrada e ja cai com um bolo de aniversario de uma festa que organizei – e o pobre aniversariante me olhando todo sorridente e esperando pelo bolo… coitado, acabamos comendo o bolo assim mesmo e nos divertimos assim mesmo.
    Beijos, Leticia

  2. Fer, que encontro legal! Tbm fico muito nervosa quando vou me encontrar com alguém pela primeira vez. Dei muitas risadas com o post pois acho que é uma paranóia mais comum do que pensava! rsss

  3. Fe, ja ri de quase rolar. Tu me divertes sempre. É tao bom ver que nao somos os únicos paranóicos, que tem mais gente com preocupações parecidas. Me sinto muito como voce e estou virando uma reclusa.Bjs
    Acho que já tenho esta receita desta moqueca maravilhosa pega aqui.So tenho que faze-la.Bjs

  4. Ola Fernanda! Seja como for, nao e qualquer uma/uma que me consegue por a chorar de rir, do inicio ao fim num Domingo de Manha! Deixa me falar uma coisa: essa maneira de escrever e de se expressar, na minha modesta opiniao, so e possivel em portugues! Mais, sendo em portugues do Brasiu, melhor!Desde que comecei a ler menos em portugues de Portugal, mais em Ingles de Inglaterra e mais em portugues do Brasil, cada vez me convenco mais de que o nosso Portugues tem possibilidades ilimitadas! Voce tem dado uma contribuicao danada para isso! Adorei, sem duvida!
    Beijo!

  5. Aposto que a sua comida era a melhor ! E pode dizer pra eles que o seu blog é o único que apesar do seu blog ser em língua estrangeira, você tem a admiração de dezenas de chucrutetes 🙂 Ai agora uma fotinha, nem que seja pra gente ver as comidas, isso tinha que ter ! Beijocas.

Deixe a sua pitada: