sopas de fevereiro – pro frio que vai chegar

O livro foi publicado em 1931 na Inglaterra e chama-se The Gourmets Almanac. O autor, Allan Ross Macdougall, deu uma de modernex e escreveu um livro pretendendo ser divertido, com histórinhas, curiosidades, poesias e até cifras e letras de músicas. Dividiu o livro em meses do ano e para cada um colocou uma ilustração chamativa. Fui fisgada pelo capítulo das sopas, estratégicamente colocadas no mês de fevereiro. Ele vai escrevendo sobre isso e aquilo e vai dando as receitas, daquele jeito beeeeeem pré-Martha Stewart, quando não tinha medida de nada, exatidão nenhuma e salvasse-se quem pudesse. Tudo era sugerido no olhomêtro. O almanaque era para gourmets, bem lembrado. Então nenhuma mocréia ou estrupício sem talento [cof cof] ousaria abrir, ler ou muito menos tentar trêmulamente fazer uma dessas receitas. Esclarecido esse detalhe vamos às sopas, que hoje, excuse moi, até eu que não sou gourmet nem nada me atrevo a fazer. Desejem-me sorte!
Chana Orloff’s Vegetable Soup
[O autor primeiro explica quem é Chana Orloff, mas sinceramente, não interessa… cut!] Ela tem uma sopa de legumes que eu adoro, por sua suculência e simplicidade. Ela cozinha todos os legumes cortados em pedacinhos da maneira usual e quando estiver quase pronto, ela corta uma cebola grande e frita numa manteiga até ficar marrom. Daí ela adiciona a cebola à sopa, que deve cozinhar um pouco mais. A sopa é servida assim como está, com uma colherada de creme de leite espesso em cada prato.
Rameno À L’Oignon
Essa sopa é uma variação desenvolvida pelo escultor Despiau à meira como o povo de Les Landes fazem. Você corta as suas cebolas e frita numa frigideira até ficarem marrons numa bolota de gordura de ganso [substituir esse item vai ser lasquera!]. Quando a cebola estiver boa e escura, cubra até a beira da frogideira com água fervendo e deixe ferver devagar. Adicione temperos a gosto [deve ser sal e pimenta do reino]. Torre algumas fatias de pão, uma para cada prato, e cubra cada uma com queijo ralado, colocando elas numa sopeira. Quebre um ovo e separe a gema da clara. Coloque a clara na sopa, e quando tiver coagulado tire a frigideira do fogo e só então adicione a gema. Despeje a sopa na sopeira e sirva imediatamente.
Snert or Dutch Pea-Soup
Essa excelente e inesquecível sopa de ervilhas é uma receita que vem do famoso restaurante Port Van Clef de Amsterdã. Pegue um pound de ervilhas e deixe de molho por vinte e quatro horas. Faça um caldo com um osso de rabo e adicione as ervilhas. Adicione também dois talos de salsão, três alho proós e alguma salsinha picadinha. Adicione temperos a gosto e deixe a sopa ferver ao lado do fogo por cinco horas, mexendo frequentemente. Mais ou menos duas horas antes de servir coloque na sopa várias fatias de linguiça defumada. A substanciosa mistura deve então ser servida.
Cherbah
Todos os visitantes que chegam até as não-turisticas regiões do Norte da Africa, se eles são aventureiros gastronômicos devem conhecer essa sopa. Corte um número igual de tomates e cebolas em pedaços. Frite em manteiga com um maço grande de hortelã selvagem picado grosseiramente e três pimentões vermelhos pequeno. Adicione sal e pimenta a gosto. Quando estiver escurecendo adicione 2 pints de água, um pedaço de carneiro e 4 ounces de damasco seco. Cozinhe bem devagar. Antes de servir, retire a carne e corte em pedaços pequenos, adicione vermicelli e sirva.
Mint Soup
Esta sopa é comum na Tunísia. Frite um dente de alho e algumas folhas de hortelã no azeite. Adicione água suficiente e um pouco de semolina. Vá mexendo enquanto cozinha. Bata dois ovos e coloque numa sopeira. Coloque a sopa na sopeira e sirva.

8 comentários sobre “sopas de fevereiro – pro frio que vai chegar”

  1. Bom, fiz essa sopa norte africana de tomate, hortela e damasco e ficou HORRROOOORROOORRRRIVEEEEEERRRR…. Eca! A mistura de tomate com damasco nao agradou o nosso paladar. Ficou doce. Detestamos – me and bobby mcgee.

  2. aqui no rio tem feito um friozinho convidativo às sopas. ontem eu preparei uma sopa cremosa de couve-flor que ficou supimpa. fiz bem levinha, sem creme de leite, porque, afinal, não estou podendo fazer gracinhas… mas mesmo sem o tal creme e sem queijo ralado ficou muito boa. sopas são o máximo, aquecem o chi e alimentam. a sônia hirsch também é fã delas, né? bjks

  3. Muito interessante,gostei!
    Amo sopa, e p/ ser sincera, as melhores q ja fiz e comi sao aquelas q faco no olhometro mesmo! Sopa nao eh algo q precisa de receita; use seus legumes favoritos, num gostoso caldo de legumes/ou frango, tudo bem temperadinho. Deixe ferver ate ficar macio e molinho e pronto, eh so saborea-la bem quentinha! hummm, eu gosto de sopa bem quente! hehe!
    Ana

  4. Oh honey, go to Borders and look on the discount cook book cart near the checkout. There is a book for like $7 that’s just soup recipes. It’s hardbound now with more recipes.
    It’s a bible for me. Every recipe is really quite easy and inventive.
    Totally worth checking out.

  5. FER, adorei as receitas. O livro deve ser divertidíssimo. Li o livro sobre o Careme e me diverti demais com aqueles banquetes pantagruélicos. Existem algumas receitas lá mas a única que eu fiz (até porque é básica) foi o bechamel..hahaha
    Beijo

Deixe a sua pitada: