o caso do espinafre

Vou responder a pergunta da Dani em público, pois a questão do espinafre infectado pela bactéria E.coli já virou notícia mundial, né? Sabe-se que o espinafre infectado veio do Salinas Valley, no sul da Califórnia, que é a região responsável por setenta por cento da produção das folhas verdes do país. Mais de cem pessoas ficaram doentes, uma idosa morreu. O E.coli não é brincadeira. Mas ainda não se descobriu todas as marcas de espinafre contaminadas, nem como essa verdura foi contaminada. Por precaução houve um recall de todos os pacotes fechados da verdura e o aviso para não se consumir espinafre cru, nem do embalado, nem do solto. Pode ser que a contaminação tenha acontecido na irrigação, mas ninguém ainda sabe certamente o que ocorreu. E com E.coli não adianta lavar, tem que cozinhar. Parece que o Salinas Valley já teve outros casos de contaminação de verduras, devido às suas técnicas de produção em massa. Por isso eu advogo em favor dos pequenos produtores orgânicos locais, que com certeza tomam mais cuidado. Mas como não sou fanzoca de espinafre não estou sofrendo com a sua ausência nos mercados.

5 comentários sobre “o caso do espinafre”

  1. Há alguns anos tivemos um problema de contaminação com a bactéria O-157 na raiz de nabo, muito consumida em saladas aqui. E pensar que esse tipo de coisa é coisa de país subdesenvolvido… que nada!

  2. Fer, sabe que quando ouvi essa notícia me lembrei de você? Ia até comentar aqui, mas as galinhazinhas me desviaram o foco. Gostei muito do que você falou sobre as espinacas e a E.coli. Não se deve brincar com isso mesmo! Teve também um caso feio de E.coli com os sandubas do jack in the box, não?

Deixe a sua pitada: