Polpettes with mozzarella and tomato

polpettes.JPG

Eles são uma coleção de livros bem interessantes e bonitos, que vendem por $5,99 em qualquer Borders. Eles são irresistíveis e inspiradores. Eu tenho vários, mas o que eu mais uso é o de receitas mediterrâneas. O livro tem tantas páginas marcadas, que até já dobrou de volume. Já fiz umas receitas de tapas de azeitonas e amêndoas e uma sobremesa, que deu errado. Mas outro dia, abri o livro por acaso justo na página desta receita. Não deu outra, no outro dia já resolvi fazê-la.
Eu mudei um pouco a receita dos bolos de carne, porque nessa vai um ovo e eu não suporto a idéia de um ovo cru misturado com a carne crua, que me dá uma impressão de um acasalamento da salmonela com o e-coli, apesar de eu saber que tudo vai ser cozido. Então substituí o ovo por uma colher de mostarda, e acrescentei cheiro verde picadinho.
1/2 fatia de miolo de pão branco
45ml/3 colheres de sopa de leite
500 g de carne moída
1 ovo batido [* substitui por 1 colher sopa de mostarda]
2 tomates largos e maduros [variedade beefsteak]
1 colher de sopa de orégano fresco
1 pedaço de qeijo mussarela fresco cortado em fatias
Fatias de aliche [* achei que pode muito bem ficar sem]
Sal e pimenta do reino a gosto
Coloque o miolo de pão e o leite numa panelinha e aqueça até o pão absorver todo o leite. Amasse bem com o garfo e deixe esfriar.
Coloque a carne numa vasilha com a mistura de pão e leite, o *ovo, sal e pimenta a gosto. Amasse bem com as mãos e faça bolos achatados, como hamburgueres.
Frite numa frigideira larga até os bolinhos ficarem dourados, virando dos dois lados. Coloque-os numa forma refratária, cubra cada um com uma fatia de tomate, salpique com orégano picado, sal e pimenta. Coloque uma fatia de mussarela em cima de cada tomate e duas fatias de aliche cruzadas no topo da mussarela. Asse em forno alto [400ºF/200ºC] por 15 ou 20 minutos, até a mussarela derreter.

6 thoughts on “Polpettes with mozzarella and tomato”

  1. Fer, livros de receitas são mais do que livros, são objetos encantados! Às vezes eu estou em casa meio tristinha e vou direto pra estante, ver o que eles me dizem de inspirador! Elizabeth David é minha mestra suprema 🙂 beijosss

Deixe a sua pitada: