lei seca

Eu gosto de bebericar. Já fui exagerilda tomando porres inesquecíveis, caindo na sarjeta, perdendo a festa, abraçando a privada, chorando com a cara ramelenta, todo o currículo que muitos já viveram. Hoje eu sou bem cuidadosa, pois a última coisa que quero fazer na minha idade é dar bafão de bêbada no high society. Meu período mais seco foi durante os meus anos canadenses, e foi também quando tomei o maior porre da minha vida, daqueles inesquecíveis em todos os sentidos, tentando acompanhar uma alcólatra. Foram anos que eu usei pouquissima bebida na comida – coisa que eu ADORO e que sempre fiz. Nas terras canucks não se vende bebida no supermercado, na farmácia, na mercearia da esquina, como em todo lugar civilizado. Lá a bebida alcóolica é toda controlada pelo governo, que sobretaxa tudo e determina as licenças das liquor stores. Então você tem que comprar seu mézinho nas lojas do governo, onde tudo é super caro e super controlado. Comprando uma garrafa de brandy numa liquor store canadense você se sente um bandido. Mas isso não impede que todo mundo beba, caia de bêbado, morra de bêbado. Só que isso já é outra história….
A história de hoje, ou melhor, de ontem, é que nos perímetros da Universidade da Califórnia é proíbido beber álcool. Nós que sempre levamos garrafas de vinho nos picnics no parque da cidade, tivemos que repensar o esquema. Nos parques teóricamente também não se pode beber, mas o povaréu leva vinho, taça de vidro, tudo chique e escancarado. Mas na UC Davis é diferente e eu coçei meu queixo. Mas como boa bebum meliante dei meu jeitinho. Invés de vinho levei uma garrafinha térmica com Pastis e gelo. Fomos nos servindo de Pastis e enchendo os copos com água, acho que ninguém percebeu a infração. Mas rolou aquela culpa, pois antes de começar eles agracederam a nossa colaboração com a política de não-álcool da universidade. Contraventoras quase sem escrúpulos, nos continuamos sorvendo nosso Pastis. Assim o Jazz desceu muito mais suave.

Um comentário sobre “lei seca”

  1. Voce sabe que tambem adoro uma cervejinha. NOs meus tempos de estudante em OUro Preto tinha uma resistência terrivel. Talvez porque tambem era bem jovem. Anyway, vinho tomo com mais cuidado, preferivelmente em casa pois tenho historias horrives de brigas quando bebi vinho.Num momento estava bem e de repente era o dia seguinte.Uma ressaca terrivel. Lembro-me de uma vez em que voltava pra casa de metro em Londres e deu vontade de por os bofes pra fora. Acabei abrindo a minha mochila..que horror!; o )Depois que me mudei pro interior, ha 3 anos, diminui muito a bebida pois geralmente acabo dirigindo para casa e aqui é meio strict. Na minha regiao tem trocentos carros de policia na rua todo o tempo. Acho tao bom sentar e tomar um copo de vinho, bater um bom papo..Nao sabia que no Canada era tao strict assim. Trabalhei com uns 5 canadenses, gente boa, mas bebiam de cair.

Deixe a sua pitada: