comer em Portugal

» não é bem uma citação, mas sim um parágrafo de um livro. mesmo assim acho que atende ao pedido da querida Gorete!
“Em Sendim, são horas de almoço. Que será, onde será. Alguém diz ao viajante: “Siga por essa rua fora. Aí adiante há um largo, e no largo é o Restaurante Gabriela. Pergunte pela senhora Alice.” O viajante gosta dessa familiaridade. A mocinha das mesas diz que a senhora Alice está na cozinha. O viajante espreita à porta, há grandes odores de comida no ar que se respira, um caldeirão de verduras ferve a um lado, e , da outra banda da grande mesa do meio, a senhora Alice pergunta ao viajante que quer ele comer. O viajante está habituado a que lhe levem a ementa, habituado a escolher com desconfiança, e agora tem de perguntar, e então a senhora Alice propõe a Posta de Vitela à Mirandesa. Diz o viajante que sim, vai sentar-se à sua mesa, e para fazer boca trazem-lhe uma suculenta sopa de legumes, o vinho e o pão, que será a posta de vitela? Porquê posta? Então, posta não foi sempre de peixe? Em que país estou, pergunta o viajante ao copo do vinho, que não responde e, benévolo, se deixa beber. Não há muito tempo para perguntas. A posta de vitela, gigantesca, vem numa travessa, nadando em molho de vinagre, e para caber no prato tem de ser cortada, ou ficaria a pingar para a toalha. O viajante julga estar sonhando. Carne branda, que a faca corta sem esforço, tratada no exacto ponto, e este molho de vinagre que faz transpirar as maçãs do rosto e é cabal demonstração de que há uma felicidade do corpo. O viajante está comendo em Portugal, tem os olhos cheios de paisagens passadas e futuras, enquanto ouve a senhora Alice chamar da cozinha e a mocinha das mesas ri e sacode as tranças”
Viagem a Portugal – José Saramago [ O Sermão aos Peixes]

6 thoughts on “comer em Portugal”

  1. O Saramago está bem…se ele falasse da alma com a simplicidade com que fala da posta.A posta é realmente boníssima, pelo menos a que eu comi lá para de trás dos montes.Mas vocês, Vossas Mercês, deviam vir comer aqui no Alentejo .Umas migas com carne de porco ou uns pezinhos de coentrada ou umas fatias finihas de cabeça de xara. É de comer e berrar por mais…
    gdec

  2. Carla, nem me fale, nem me fale!!! 🙂
    Gorete, tirei um coringao da manga com esse Saramago! 😉 Eu chequei a Elvira, mas as receitas em frances sao um problema, pois o meu frances nao dah nem pra pedir pratos em restaurantes…. 🙂
    beijaoo!

  3. Arrasou, Fer. E Elvira, da Tasca da Elvira, deve ter adorado ver/ler essa homenagem à sua terra, feita tão sob medida, por esse poeta romancista que é o Saramago. A vida é tão mais linda, quanto mais simples ela é. Elvira é uma autêntica apreciadora de outro português irressitível, que é o Fernando Pessoa, além de apreciadora das delícias da cozinha, como vc poderá ver no Tasca… http://tascadaelvira.blogspot.com/
    Bjs

  4. Eu sempre digo que não há coisa melhor do que comer em Portugal, seja em restaurantes, seja na casa de amigos. Meu Deus, quanta comida deliciosa eles põem na mesa, isso sem mencionar os vinhos verdes feitos bem ali no quintal. Amo muito tudo isso!

Deixe a sua pitada: